menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Grupos pedem suspensão de rodízio de veículos em Campinas

Ação na Justiça e abaixo-assinado são algumas ações contra a medida que passa a valer na próxima segunda-feira

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

11h55 - 14/05/2020

Atualizado há 17 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin



A adoção de rodízio de veículos a partir da próxima segunda-feira (18/05) em Campinas com objetivo de aumentar o isolamento social para combater o coronavírus tem provocado várias ações para obrigar a Prefeitura de Campinas a suspender a medida. Ação na Justiça, abaixo-assinado e questionamentos são algumas das alternativas encontradas por parlamentares, partido e sociedade civil. A taxa de isolamento social em Campinas era de 45% na última terça-feira – índice considerado baixo para conter a disseminação da doença.

O vereador Marcelo Silva (PSD) entrou com uma ação na Justiça para suspender o rodízio de carros alegando que a medida é ilegal, inconstitucional e imoral. “A Prefeitura diz que a intenção é reduzir em 20% o trânsito de veículos na cidade e diminuir o movimento de pessoas, mas muito pelo contrário, restringir a circulação de veículo fará com que as pessoas sejam obrigadas a usar o transporte público, aumentando ainda mais a aglomeração. Ainda que o prefeito argumente que a frota de ônibus irá aumentar, isso não se sustenta, pois a aglomeração de pessoas será ainda maior”, diz ele.

O vereador Tenente Santini também foi à Justiça para suspender o rodízio. “O prefeito não pode anunciar uma medida deste porte e afirmar que em 5 dias será implantada, sem embasamento técnico prévio. O único aspecto que está bem detalhado é a aplicação de multas por descumprimento. Parece bem conveniente pra Prefeitura. “, disse Santini.

Outro parlamentar que promete ir para a Justiça contra a medida é Nelson Hossri (PSD). Ele está esperando a publicação do decreto.

Já o Novo protocolou um pedido junto ao Portal da Transparência para que a prefeitura entregue dados que embasaram a adoção de rodízio de veículos na cidade.

Abaixo-assinado

Outra ação também de iniciativa de um integrante do Novo é um abaixo-assinado que pede o cancelamento do rodízio sob a justificativa de que haverá aumento de pessoas dentro dos ônibus, o que irá expor a população ao risco de contaminação pelo coronavírus.

Rodízio

O rodízio de veículos será implantado na cidade toda, das 6h às 20h, de segunda a sexta-feira. Será vetada a circulação de duas placas por dia de acordo com sua numeração final. A multa para motoristas infratores é de R$ 130,16 com inclusão de 4 pontos na carteira de habilitação. A fiscalização será feita pelos agentes da Emdec. o link para o abaixo-assinado é https://bit.ly/2WRU13H

Dias e Placas (final)

Segunda-feira: 1 e 2

Terça-feira: 3 e 4

Quarta-feira: 5 e 6

Quinta-feira: 7 e 8

Sexta-feira: 9 e zero

Covid-19

Campinas já tem 31 mortes e 713 casos confirmados de covid-19.

Outro lado

A Prefeitura ainda não foi notificada. Caso isso ocorra, todos os esclarecimentos serão prestados ao Ministério Público.



1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

  • Silvano Lorenzon disse:

    Povo de Campinas ,não permitem essa hipocrisia, tds as decisões são políticas,estou falando de São Paulo, mas morei mtos anos em Campinas, o Jonas esteve aki em sampa com o Doria,Não permitem que tomem essa decisão.

publicidade
publicidade
publicidade