menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Home office de servidores federais traz economia de R$ 596 milhões em 3 meses

Quase metade deste valor foi economizada com viagens e diárias de servidores, que deixaram de ser feitas

Band Mais

13h44 - 06/08/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A redução de gastos com o home office de servidores federais já faz o governo repensar no sistema de trabalho no pós-pandemia.

Com seis em cada dez funcionários públicos federais trabalhando em casa, o governo federal teve uma redução de gastos de quase R$ 600 milhões entre abril e junho, segundo o Ministério da Economia. Quase metade deste valor foi economizada com viagens e diárias de servidores, que deixaram de ser feitas.

“O Brasil gasta muito e gasta mal. Um exemplo típico são essas passagens aéreas e diárias; muitas delas acontecem no final de semana [quando os valores estão mais altos], com um artifício de se marcar uma reunião na sexta ou na segunda para que o funcionário possa também passar o final de semana na sua cidade de origem”, explica Gil Castelo Branco, fundador da ONG Contas Abertas, ao Jornal da Band.

A economia veio também com energia elétrica, vale transporte, serviços de comunicação, água, além de cópia e reprodução de documentos. A tendência é manter o sistema de home office para alguns setores do funcionalismo e com isso, reduzir ainda mais os gastos.

“Teremos aí a oportunidade de economizar também nessa área de ocupação imobiliária. Calculamos e projetamos uma economia não só em eventuais aluguéis, mas também na própria ocupação dos imóveis próprios, com custos relacionados à manutenção”, pontua o secretário de gestão de pessoas do Ministério da Economia, Wagner Lenhart.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade