menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Indaiatuba tem mais duas mortes e restringe horário de funcionamento do comércio

Município chega a 1. 194 pessoas infectadas. Comércio vai funcionar das 12h às 16h

Rose Guglielminetti, Band Mais

17h17 - 24/06/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Saúde de Indaiatuba registrou nesta quarta-feira (24/06) mais duas mortes por covid-19 e total chega a 56. A alta de óbitos e de casos da doença fez com que a prefeitura decidisse a partir de amanhã reduzir o horário de funcionamento do comércio para quatro horas (leia mais abaixo).

A primeira vítima era uma mulher de 56 anos, sem doenças pré-existentes, que morreu hoje. Ela estava internada no Haoc ( (Hospital Augusto de Oliveira Camargo) ) O segundo óbito era de um homem, de 54 anos, sem comorbidades, que estava internado no hospital Santa Ignês. Ele morreu hoje.

A cidade tem 1.194 casos confirmados da doença, sendo que 60 pessoas – 29 em leitos de UTI e 31 em enfermarias. São investigados 106 casos suspeitos. Foram descartados 284 casos suspeitos.

Segundo a Saúde, 1.106 pessoas se curaram da doença.

Comércio

A partir desta quinta-feira (25/06), o comércio de Indaiatuba vão funcionar quatro horas durante o dia – o mesmo imposto pelo governo do Estado. A cidade estava com horário diferenciado do Estado.

O atendimento presencial nos comércios e prestadores de serviço será realizado de segunda a sexta-feira, das 12h às 16h, e aos sábados, das 9h às 13h. Os shoppings centers ficam autorizados a funcionar também pelo prazo máximo de quatro horas, nos seguintes horários (inclusive aos finais de semana): Parque Mall, das 10h às 14h, Shopping Jaraguá, das 12h às 16h e Shopping Polo das 14h às 18h.

“Quando fizemos Plano Indaiatuba para a retomada consciente, no final de maio, estávamos numa posição mais tranquila quanto à contaminação pelo novo coronavírus e ocupação de leitos hospitalares. No entanto, o vírus está se alastrando e nosso índice de adesão ao isolamento social está em média 46%, abaixo do ideal (mínimo 55%). Desta forma, por uma questão de segurança e para preservar a saúde da nossa população estamos tomando essa medida”, disse Nilson Gaspar, prefeito de Indaiatuba.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias