menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Japão declara estado de emergência em Tóquio, Osaka e outras 5 regiões do País

Relatório divulgado pela OMS nesta segunda-feira (6) mostrava que país somava 73 mortes e mais de 3,6 mil casos da doença

Band Mais

07h17 - 07/04/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, decretou o estado de emergência por um mês em Tóquio, Osaka e outras cinco regiões assoladas pelo novo coronavírus. O país, que fez parte da primeira leva de confirmações de casos fora da China, registrou média de 268 novos casos de Covid-19 por dia em abril, alcançou, em 6 dias, 87% do número de casos confirmados durante todo o mês de março.

A média diária de mortes também vem aumentando no país, saltando de 1,6 para 2,8, entre março e abril. Até o último relatório divulgado pela OMS, nesta segunda (6), o país somava 73 mortes e mais de 3,6 mil casos da doença.

A situação começou a piorar na primeira metade de março, quando o país saiu de 200 para 800 casos, com um crescimento diário de 9%. Na segunda quinzena de março, a porcentagem de aumento foi menor, 6%, com média 64 novos casos por dia durante a segunda quinzena do mês.

Em abril, a porcentagem do aumento dobrou em relação a março (12%). E como os números absolutos são maiores a cada dia, são mais de duas centenas de novas pessoas infectadas diariamente no país. Tóquio é a área mais afetada e registrou, no domingo (5), 148 novos contágios, recorde local.

O Japão não está em quarentena oficial. Em 27 de fevereiro, mais de um mês após o primeiro caso no país, o primeiro-ministro orientou que as escolas fossem fechadas. O governo vem recomendando cada vez mais que as pessoas evitem aglomerações e saídas desnecessárias de casa, mas não determinou isolamento social.

No início da primavera, em 23 de março, multidões se reuniram para ver o florescimento das cerejeiras no país.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade