menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Jonas nega pedido de empresários de suspensão de impostos

Empresários pediram benefício para evitar demissões

Rose Guglielminetti, Band Mais

17h16 - 02/04/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), negou nesta quinta-feira (02/04), o pedido do movimento que representa as indústrias e comércios que pediu a suspensão do pagamento de impostos e taxas municipais por 90 dias. Eles alegam que a ajuda os impediria de ter de demitir funcionários, já que com a imposição da quarentena houve uma desaceleração na economia.

Os empresários pediram a suspensão do pagamento do IPTU e ISS, isenção das taxas de renovação do alvará e de desligamento da Sanasa para empresas que desejam cancelar o serviço e adiamento do prazo de vencimento do Refis (programação de renegociação de dívidas).

Segundo o prefeito, apesar da solidariedade que tem com a causa há uma queda na arrecadação e o custo da máquina tem aumentado. Ele disse que pagou nesta semana uma folha de R$ 100 milhões aos funcionários públicos.

” Vou enviar, como presidente da FNP (Frente Nacional do Prefeito) um ofício apoiando a votação da suspensão por seis meses do pagamento do simples nacional”, disse ele.

A previsão da prefeitura era receber R$ 1,1 bilhão de ISS e R$ 926,9 milhões de IPTU.

Liberação

O prefeito disse ainda que estuda a liberação de salões de cabeleireiro e lojas de ótica. “Mas ainda não está decidido. Estamos estudando”, disse o prefeito de Campinas.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade