menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Jonas proíbe retorno às aulas até o dia 15 de setembro em Campinas

Medida atinge as escolas estaduais e privadas que estavam liberadas para retomada de atividades como reforço escolar

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

11h10 - 04/09/2020

Atualizado há 2 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), proibiu nesta sexta-feira (04/09) o retorno às aulas nas escolas públicas e privadas até o dia 15 de setembro. O decreto que será publicado, amanhã (05/09), atinge apenas as escolas estaduais e privadas que estavam liberadas para o retorno de algumas atividades escolares como, por exemplo, acolhimento e reforço escolar. Nas escolas da prefeitura, as aulas presenciais só retornam no dia 7 de outubro.

“O Governo do Estado havia liberado o retorno de algumas atividades, inclusive, para as privadas. Então, decidimos tomar essa medida sanitária para deixar mais claro”, disse o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB).

De qualquer forma, um resultado parcial da consulta pública feita aos pais para o retorno às aulas nas escolas da Prefeitura de Campinas indica que eles são contrários à reabertura no próximo dia 7 de outubro. Dos 15 mil pais que responderam à enquete, 88% são contrários ao retorno das aulas.

“Também conversei com professores que não estão ligados a nenhum movimento político e eles estão muito inseguros quanto ao retorno das aulas. Vamos continuar avaliando”, disse o prefeito.

O Sindicato dos Servidores de Campinas ameaça chamar uma greve no setor, caso o prefeito insista em abrir as escolas no próximo dia 7 de outubro. Nas escolas municipais, voltariam os alunos matriculados nos 5º e 9º nos, além dos estudantes do EJA (Educação de Jovens e Adultos) e dos cursos técnicos do Ceprocamp. Os demais estudantes continuarão com o ensino remoto.

De acordo com a Secretaria de Educação de Campinas, foram entregues 21 mil chips para celulares aos estudantes e 5 mil aos professores. São 15 mil acessos pro dia, além de 8 mil chamadas de vídeo e 2 mil atividades diárias registradas na plataforma de ensino online.

A Rede Municipal de Ensino tem cerca de 70 mil alunos matriculados na Educação Infantil, Ensino Fundamental, EJA e Ceprocamp.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade