menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Lutadora campineira de MMA está a um passo do UFC

Os lutadores com melhor desempenho ganham contratos com UFC

Esportes

12h54 - 03/08/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A lutadora campineira Gloria de Paula, de 25 anos, está a um passo do UFC. A atleta assinou um acordo com uma organização de MMA e lutará na quarta temporada do reality show “Dana White’s Contender Series”, em Las Vegas (EUA), no dia 22 de setembro. A adversária será a americana Pauline Macias.

O programa de TV do UFC busca garimpar talentos para o evento. A cada episódio semanal, com transmissão ao vivo no Brasil pelo Canal Combate, cinco lutas são exibidas e acompanhadas de perto pelo presidente do UFC, Dana White. No final de cada programa, os lutadores que tiverem os melhores desempenhos ganham um contrato com o UFC.

Em fevereiro, a organização havia demonstrado interesse em contar com a atleta de Campinas no programa, mas a pandemia causada pelo novo coronavírus atrasou os planos e a negociação. A certeza veio só no começo de julho, quando a oferta foi oficializada. “Fiquei feliz demais, pois era o que eu esperava. A pandemia acabou me deixando na incerteza, e não sabia se ia rolar ou não. Agora não saio de lá sem o contrato com o UFC”, afirmou Glorinha, como é conhecida.

A situação provocada pelo avanço da Covid-19, no entanto, não deve prejudicar o rendimento em sua primeira luta internacional. Como mora com a atleta do UFC Mayra “Shetara” Bueno, os treinos técnicos e físicos não pararam, mesmo com as duas lutadoras não podendo sair de casa. “Voltamos agora a fazer os treinos de atleta na academia em São Paulo, bem focados na minha luta”.

Retorno

A luta de Gloria no “Contender Series” acontecerá exatamente um ano e um dia depois de sua última apresentação no octógono. Na ocasião, a atleta da Chute Boxe Diego Lima dominou e nocauteou a manauara Rafaela Rodrigues no STF 16. A campineira teve uma atuação de gala: tirou vantagem da melhor envergadura, abusou das joelhadas e cotoveladas no clinch e viu a luta ser encerrada aos 2:17 do terceiro round.

Revelação

Natural de Campinas, no interior de São Paulo, Glorinha começou a praticar muay thai aos 17 anos. A lutadora fez sete lutas amadoras, venceu cinco na tradicional arte marcial tailandesa e depois migrou para o MMA.

Em 2015, ela passou a treinar em Campinas e na filial paulistana da tradicional academia Chute Boxe, onde passou a dividir os tatames com atletas do UFC como Thomas Almeida, Charles do Bronx e Mayra “Shetara” Bueno – que assinou com a organização após participar do “Contender Series”.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias