menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Ministro Alexandre de Moraes proíbe que postagens de parlamentares sobre atos antidemocráticos sejam apagados

Ele atendeu pedido da PGR para preservação das provas a serem incluídas no inquérito que investiga os atos

Band Mais

22h45 - 22/06/2020

Atualizado há 6 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Na noite desta segunda-feira (22), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes atendeu um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), em que proíbe que postagens de parlamentares sobre atos antidemocráticos sejam apagados.

O ministro determinou a “preservação e a retenção” desse material para poder incluir no inquérito que investiga os atos. A decisão faz parte da operação deflagrada no último dia 16, que mirou aliados dos presidente Jair Bolsonaro.

No texto da decisão, que se tornou público hoje, o ministro disse que entre os pedidos da PGR aceito estão:

“Preservação e a retenção, pela autoridade policial, dos tuítes citados nas notas de rodapé de nº 61 a 73, acompanhados dos dados dos respectivos usuários (nome, email, datas de nascimento, telefones etc.), endereços I.P. da conexão e endereços MAC da placa de rede da estação utilizados e registros (“logs”) de acesso à aplicação de internet dos dias das postagens.”

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias