menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Morre o apresentador Rodrigo Rodrigues, do SporTV, aos 45 anos

Ele foi internado no último sábado (25), por causa do coronavírus, e teve complicações

Esportes

12h36 - 28/07/2020

Atualizado há 5 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Morreu no fim da manhã desta terça-feira (28), o jornalista e apresentador do canal SporTV, Rodrigo Rodrigues, aos 45 anos. Ele contraiu o coronavírus e deu entrada no Hospital da Unimed, no Rio de Janeiro, no sábado (25).

O apresentador teve seu quadro agravado, após ser diagnosticado com Trombose Venosa Cerebral (TVC), e foi submetido a uma cirurgia no domingo (26), para aliviar a pressão craniana. Ele foi colocado em coma induzido desde então.

Com passagens por diversos canais, como Rede Vida e SBT, Rodrigo Rodrigues começou a ganhar projeção no programa “Vitrine”, da TV Cultura, ao lado de Marcelo Tas, em que falava de cultura, tecnologia e mundo pop. Com a saída do apresentador, Rodrigo Rodrigues assumiu o lugar.

Ele também foi contratado da Band, atuando como repórter no programa “De Olho nas Estrelas”, programa apresentado por Leão Lobo, em 2005.

O apresentador seguiu com sucesso na área esportiva, com passagem pelo Esporte Interativo. Na ESPN Brasil, ele foi uma das estrelas do canal, comandando o “Bate Bola” e o “Resenha ESPN”, o que despertou o interesse do SporTV, do Grupo Globo, que o contratou em janeiro de 2019.

No canal esportivo da Globo, ele passou a comandar o programa “Troca de Passes” em agosto do ano passado. Em 2020, Rodrigo Rodrigues começou a integrar o time de apresentadores da edição paulista do “Globo Esporte”.

Rodrigo Rodrigues, além da paixão pela televisão e pelo esporte, tinha a música como um delicioso hobby. Ele fazia parte da banda “The Soundtrackers”, que tinha no repertório grandes clássicos das trilhas sonoras de cinema. O grupo lançou seu primeiro CD/DVD, em 2010.

Além de apresentador, Rodrigo Rodrigues era escritor. Ele misturou a paixão pelo tema com o dom da escrita. Em 2012, lançou o livro “Almanaque da Música Pop no Cinema”. Já em 2014, ele escreveu “London London”, um guia para conhecer melhor a capital inglesa utilizando o metrô.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias