menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Entretenimento

Morre o ator Paulo Gustavo, aos 42 anos, de covid-19

Ele estava internado há mais de 40 dias e teve piora nesta segunda-feira (03)

Manuel Correia, Nativa FM

22h05 - 04/05/2021

Atualizado há 3 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Morreu nesta terça-feira (04), no Rio de Janeiro, aos 42 anos, o ator e humorista Paulo Gustavo. Ele foi internado no hospital Copa Star, em Copacabana, após se infectar com a covid-19. Foram mais de 40 dias intubado no tratamento da doença e o quadro de saúde se agravou nesta segunda-feira (03).

Desde a internação, em 13 de março, Paulo Gustavo oscilava o quadro de saúde, tanto que precisou ser intubado uma semana após dar entrada na unidade de saúde. Ele chegou a precisar da Ecmo, que é a oxigenação por membrana extracorpórea, uma espécie de pulmão artificial, como método para ajudar na respiração durante a internação.

O ator apresentou melhora na última semana, tanto que no domingo (02), ao diminuir a medicação, segundo a equipe médica, ele chegou a acordar, interagir com os profissionais e com o marido. Mas na noite do mesmo dia, ele sofreu uma embolia, que ocasionou também insuficiência cardíaca e lesões cerebrais. A equipe médica soltou um boletim médico ontem (03), em que relatava a situação do ator como gravíssima.

Na manhã de hoje, a família de Paulo Gustavo foi chamada ao hospital Copa Star. A Record TV chegou a mostrar ao vivo a família, que estava chorando no saguão da unidade de saúde.

Mais tarde, por volta das 20h, um boletim médico foi divulgado pela equipe médica. Nele, era anunciado que o quadro de saúde do ator era irreversível, mas ele ainda apresentava sinais vitais.

Às 21h12, o último boletim médico e nele, a confirmação da morte de Paulo Gustavo. Abaixo a nota do hospital:

“Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações.

Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento.

A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos.”

Paulo Gustavo era casado com o dermatologista Thales Bretas, com quem tem dois filhos, Romeu e Gael. Cada filho tem o gene de um dos pais e os dois nasceram em agosto de 2019, com 13 dias de diferença.

Começo no Teatro

O ator começou sua vida nas artes em 2004, quando protagonizou e dirigiu, junto de Fernando Caruso, a peça “Surto”. Depois esteve em “Infraturas”, de Fábio Porchat, entre 2005 e 2006.

Foi neste ano que ele criou e protagonizou um dos maiores sucessos do teatro nacional. De 2006 até hoje, ele fez a Dona Hermínia na peça “Minha Mãe é Uma Peça”, que depois levou aos cinemas.

Já de 2010 a 2016, Paulo Gustavo viveu a si mesmo na peça “Hiperativo”, em que fez novamente a dobradinha na direção com Fernando Caruso. A peça “220 volts”, entre 2014 e 2016, fez o caminho inverno de “Minha Mãe é Uma Peça”, saindo da TV e indo para o teatro.

A carreira na TV e Cinema

Paulo Gustavo começou a ficar conhecido do grande público com seus programas no canal por assinatura MultiShow. Nele, o ator e humorista apresentou o 220Volts de 2011 a 2013. Também no canal, era a estrela do “Vai que Cola”, entre 2013 e 2017, vivendo o engraçadíssimo Valdomiro e depois na temporada Miami, entre 2019 e 2020, como Iraci Lacerda.

No canal do Grupo Globo também fez participação no Ferdinando Show, como a Bicha Bichérrima, no episódio 10, e atualmente integrava o elenco de “A Vila”, desde 2017, como o personagem Rique.

Mas a projeção e reconhecimento nacional veio no cinema. Vivendo a personagem Dona Hermínia, Paulo Gustavo levou milhares de brasileiros para assistir a trilogia “Minha Mãe é Uma Peça”, que começou em 2013 e teve seu último filme em 2019. O terceiro filme da série é até hoje a maior bilheteria do cinema nacional, arrecadando, nas bilheterias, R$ 182 milhões.

Ele também levou os seus dois programas de maior sucesso na TV paga para o cinema. Em 2015, “Vai que Cola – O Filme”. Já em 2020, o “220 Voltis – O Filme”.

A repercussão da morte

Nas redes sociais, artistas de diversas áreas lamentam a morte do querido Paulo Gustavo.

  • Marcelo Adnet, humorista
    “Para sempre lembraremos de você com muito amor. Saudades!”
  • Lexa, cantora
    “Você viverá pra sempre nos nossos corações! @paulogustavo31 Enquanto seus filmes serem vistos e você lembrado… você nunca morrerá!”
  • Daniela Mercury, cantora
    “Eu e Malu estamos muito tristes. Muito mesmo. Essa notícia é devastadora. Não era para ser assim. Vá em paz! Um beijo enorme pro @thalesbretas, para as crianças, para a sua mãe e para toda a sua família e amigos que estão aí por perto. O Brasil inteiro rezou e acompanhou a sua luta e a de @thalesBretas. Você é um ser humano e um artista maravilhoso que a gente ama e admira. É o dono da alegria que também lutou pelos direitos humanos. Vai fazer uma falta imensa em nossas vidas. #RipPauloGustavo #PauloGustavo #ThalesBretas #DanielaMercury”
  • Paulo Vieira, humorista
    “Amou tudo que podia, inspirou uma geração e só fez bem a esse país.  Obrigado por tanto,
    @PauloGustavo31
    . Força pra família, força pros amigos e força pro Brasil que nunca precisou tanto de tu! Cara chorando muito”
  • Patricia Poeta, apresentadora
    “O Brasil está mais triste hoje. Nosso querido Paulo Gustavo é mais uma vítima dessa doença cruel e traiçoeira. Um cara jovem, pai, cheio de vida, talentoso, engraçado demais. Quantas risadas já demos com ele…e com Dona Hermínia…Adorava! Aliás foi sobre sua personagem que falei com Paulo Gustavo por telefone, pela última vez, nesses tempos de pandemia. Vamos sentir saudades suas, Paulo Gustavo… Muitas. Nesta hora de tanta dor, peço a Deus que conforte os coraçōes de sua mãe, Dona Déa Lúcia, do @thalesbretas e de toda a família.
  • Maurício Meirelles, humorista
    “Cara, eu gostava demais do Paulo Gustavo. Que cara legal que ele foi comigo e com todos ao redor. MUITO generoso. Sua alma sai daqui muito evoluída com a missão que fez. Ele foi um dos nossos maiores”
  • Boninho, diretor
    “Vai, meu amigo, encontrar a luz! Você foi uma soa especial e sua história vai ficar para sempre. meus sentimentos, Thales!”

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade