menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Motoristas de aplicativos protestam após morte no Jardim Chapadão

Novo projeto de lei pede extinção do uso de adesivos nos veículos

Band Mais

15h30 - 06/01/2020

Atualizado há 2 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Motoristas de aplicativos protestaram no Centro de Campinas hoje, pedindo mais segurança. A manifestação veio após a morte de Everton Rodrigo de Oliveira Basso, no último sábado, durante assalto no Jardim Chapadão.

Os manifestantes formaram uma carreata por volta de 12h40, na saída do Cemitério da Saudade de Sumaré (SP), logo após o sepultamento de Basso. O protesto veio para Campinas e seguiu por vias da região central até a avenida Anchieta, em frente à Prefeitura. A pista externa chegou a ser totalmente bloqueada às 13h55, sendo parcialmente liberada às 14h20, informou a Emdec.

Projeto

Após o latrocínio, o vereador Nelson Hossri (Podemos) protocolou um novo projeto de lei pedindo a extinção do uso de adesivos nos veículos de transporte de passageiros oferecidos pelos aplicativos de celular, como Uber, 99 e Cabify. Para o parlamentar, o adesivo cria uma margem de vulnerabilidade e exposição desnecessária aos motoristas e usuários.

O projeto já havia sido apresentado pelo vereador, mas foi rejeitado em uma sessão tumultuada no início do ano passado. Na época, mais de 200 motoristas de aplicativos compareceram no plenário pedindo a aprovação do projeto, que acabou sendo rejeitado.

Emdec

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), informou, por meio de nota, que casos de latrocínio são questões de Segurança Pública e que lamenta e deseja que todas as circunstâncias do crime sejam esclarecidas e os responsáveis punidos.

Informa ainda que a regulamentação do transporte individual de passageiros por meio de aplicativos tem como base a Lei Municipal Nº 15.539/2017, o Decreto Nº 19.779/2018 e a Resolução Nº 84/2018, que exigem a identificação visual dos veículos para a segurança dos usuários e facilitar a fiscalização da prestação do serviço.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade