menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Padre é preso suspeito de ter estuprado menino em banheiro de shopping

Padre teve prisão preventiva decretada por estupro e favorecimento à prostituição

Band Mais

12h18 - 13/12/2019

Atualizado há 6 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Um padre foi preso em flagrante por suspeita de estuprar um adolescente e tentar abusar de outro no banheiro de um shopping, no Guarujá, no litoral de São Paulo.

Os dois garotos, de 13 e 14 anos, vendiam balas em frente ao Shopping La Plage, na Praia das Pitangueiras. Eles foram abordados pelo padre Anderson Moraes Domingues, 43 anos, que teria oferecido lanches para os adolescentes.

De acordo com o G1, um dos jovens suspeitou da atitude do padre e avisou um segurança do shopping, que passou a monitorar os passos do padre e dos garotos ainda na praça de alimentação.

Eles seguiram o padre que foi com um dos garotos a um banheiro do centro comercial. Os seguranças viram, pelo vão da porta, o religioso com a calça abaixada tentando estuprar o menino.

Os seguranças detiveram o padre, que atua na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no parque Ypê, na zona sul de São Paulo.

Em depoimento à polícia, os meninos afirmaram que o padre fez sexo oral no garoto de 14 anos.

O padre foi preso em flagrante por estupro e favorecimento da prostituição e encaminhado à cadeia anexa ao 1º DP da cidade. Nesta quarta-feira, 12, ele teve teve a prisão preventiva decretada após passar por audiência de custódia.

Em entrevista ao G1 Santos, o advogado de defesa de Anderson, Gilmar José Mathias Prado, disse que o caso corre em segredo de justiça por envolver menores de idade, mas disse que a defesa do padre trabalha com uma linha dos fatos para apresentar as justificativas sobre o ocorrido. Ele pediu a liberdade provisória de Moraes.

“Caso esse pedido seja negado, será ajuizado o pedido de habeas corpus de Anderson. A prisão preventiva foi decretada a fim de preservar a segurança do processo e do próprio Anderson, visto a repercussão do noticiário”, disse o advogado ao G1 Santos. O padre está preso até a noite de sexta-feira (9).

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade