menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Pazuello diz que todas as vacinas, inclusive a Coronavac, serão incorporadas ao Plano Nacional de vacinação

Governo federal vai pagar R$ 58,20 por dose da coronavac

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

18h34 - 07/01/2021

Atualizado há 15 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta quinta-feira, em coletiva de imprensa, que todas as vacinas, inclusive a Coronavac, vacina produzida pelo Butatan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, serão incorporadas ao Plano Nacional de Vacinação. A informação foi reforçada pelo secretário-executivo da Pasta, Elcio Franco, que disse que todo medicamento do Butatan fará parte do plano nacional.

O governo federal anunciou também hoje que pretende começar a vacinar contra o coronavírus no próximo dia 20 de janeiro. O governador de São Paulo João Doria (PSDB) trabalha com um calendário para 25 de janeiro. Porém, pela fala dos dois representantes do Ministério da Saúde o Estado vai ter de seguir a campanha do governo federal.

O ministro disse ainda que assinou hoje contrato com o Butatan de compra de 100 milhões de dose ao custo de US$ 10 a dose, o que daria R$ 58,20. Do total de doses, 46 milhões seriam contratadas imediatamente o restante, assim que o orçamento permitir.

Segundo Pazuello, a compra só foi viabilizada após a edição de uma medida provisória, publicada ontem (06/01), para permitir que o governo federal compre vacinas que ainda não estejam registradas pela Anvisa.

“Eu só podia fechar o contrato e empenhar com a medida provisória, que dá essa autorização, se não eu tenho que esperar ficar pronta e registrada, incluir no SUS e depois pagar.”, explicou ele.

Segundo o ministro, o Brasil terá condições de produzir 30 milhões de doses da vacina contra a covid-19.

Cronograma

Eduardo Pazuello trabalha com três cenários para a vacinação: a partir de 20 de janeiro, com o uso emergencial da coronavac e 2 milhões de doses da Covishield, vacina de Oxford fabricada na Índia.

Uma outra opção é começar entre 20 deste mês e 10 de fevereiro, com vacinas do Butatan e da Fiocruz.

A terceira opção é começar a imunização entre 10 de fevereiro e início de março.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias