publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

PF de Campinas cumpre mandados contra comércio ilegal de diamantes

Homem foi detido com arma sem registro de porte. Pagou fiança e foi liberado

Band Mais

16h14 - 24/09/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Polícia Federal de Campinas cumpriu dois mandados de busca e apressão na cidade dentro da Operação Crasssa que mira uma organização criminosa dedicada à exploração e ao comércio ilegais de diamantes extraídos ilegalmente da Terra Indígena Roosevelt, em Rondônia.

Em um dos endereços, o proprietário do imóvel tinha uma pistola 9 mm sem registro de porte. Devido a isso, foi lavrado flagrante por posse ilegal de arma de fogo. O homem foi liberado após pagamento de fiança.

A PF cumpriu 53 mandados de busca e apreensão em sete diferentse estados – Rondônia, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Roraima, São Paulo e o Distrito Federal – além do Distrito Federal.

O trabalho investigativo teve início em 2018, com a prisão em flagrante de três indivíduos em posse de diversas pedras de diamante, que haviam se deslocado de São Paulo a Rondônia para adquiri-las. Na ocasião, admitiram que os diamantes eram da Reserva Roosevelt.

O esquema criminoso tem a participação de garimpeiros, lideranças indígenas, financiadores do garimpo, avaliadores, comerciantes e intermediadores que estabelecem a conexão entre os fornecedores e o mercado consumidor nacional e internacional.

Dentre os crimes investigados estão organização criminosa, usurpação de bens da União e lavagem de dinheiro.

O termo “Crassa” remete ao estado bruto dos diamantes, tendo sido identificado no início das investigações a referência “Bruto” ao lado dos contatos relacionados a garimpeiros e intermediários do comércio ilegal do mineral na agenda dos indivíduos presos em flagrante.

0 Comentário

publicidade
publicidade
Mais notícias