menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Piloto teria pago R$ 17 mil para mandar matar comissária, diz polícia

Cinco pessoas foram presas em Campinas e região por envolvimento no crime

Band Mais

17h31 - 06/08/2020

Atualizado há 5 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O piloto de avião Mayky Fernandes dos Santos, de 27 anos, preso netsa quinta-feira nesta quinta-feira (06/08), em Campinas, como suspeito de assassinato de uma comissária de bordo em Recife teria pago R$ 17 mil para encomendar a morte da mulher em 2019.

Ele teria tido um envolvimento com Dinorah Cristina Barbosa da Silva, de 35 anos, por cerca de três meses, segundo a Polícia Civil. A vítima teve uma filha desse relacionamento.

Além do piloto, foi presa a namorada dele, a advogada Caroline Aparecida Batista, de 26 anos. Ela foi detida em Indaiatuba e seria ela que teria pressionado o piloto a cometer o crime.

A comissária foi executada a tiros na frente da filha de cinco meses. A avó da criança também viu o crime. A criança não foi atingida.

Segundo a polícia, o pagamento teria sido feito a seis pessoas intermediárias e aos dois homens que executaram o crime, em Paulista, na Grande Recife.

A vítima teria se recusado a fazer um aborto, segundo a polícia. Ainda será feito exame de DNA na criança para confirmar a motivação do crime.

Outras prisões

Ao todo, cinco pessoas foram presas na região – além do piloto preso no distrito do Ouro Verde, três prisões aconteceram em Hortolândia e uma em Indaiatuba.

Os policiais cumpriram 11 mandados, sendo que as outras prisões ocorrem em Castilho (São Paulo) e em Recife.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 

publicidade
publicidade
publicidade