menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

PMN vai à Justiça para cassar Orsi por participar de inauguração de obra pública

Artur Orsi esteve em inauguração ofical de linha de Pesquisa no superlaboratório Sirius

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

10h48 - 26/10/2020

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O PMN (Partido da Mobilizaçaõ Nacional), que tem como candidato a prefeito Ahmed Tarique, entrou com uma representação contra Artur Orsi, candidato a prefeito pelo PSD, sob argumento de que ele infringiu a legislação eleitoral ao participar na última quarta-feira (21/10) da inauguração de uma linha de pesquisa no superlaboratório Sirius, que teve a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Essa é a segunda ação que o candidato enfrenta pelo mesmo motivo. Na semana passado, o PTB, que tem como cabeça de chapa a delegada Teresinha de Carvalho, também impetrou pedido de cassação do registro.

A legenda argumenta que ele infringiu o artigo 73 da legislação eleitral que proíbe que candidatos a cargos públicos participem de inaugurações de obras três meses antes das eleições municipais.

“O comparecimento faltando três semanas é ainda mais grave. Segundo, a sua participação no ato foi amplamente veiculada em suas redes sociais, com mais de milhares de interações entre os usuários, o que, é certo, lhe conferiu uma injusta posição de vantagem em relação aos seus adversários, os quais optaram por seguir a lei e não comparecer no ato. Ainda, verificou-se que a estratégia de marketing também obteve êxito porque o ato de campanha também contou com a cobertura da imprensa. Terceiro, mas talvez mais importante, é o fato de o representado ter divulgado o vídeo em suas duas redes sociais, que revela uma audácia e um desrespeito às leis eleitorais que, renovadas a vênias, não pode ficar impune, sob pena de incentivar comportamentos deste jaez. Ou seja, ainda que tenha se tratado de um único ato (até onde se sabe), a conduta ocorreu na reta final da campanha eleitoral, tendo sido amplamente reverberada nas redes sociais e na mídia local, de maneira indisfarçada pelo representado”, diz o texto da ação.

Outro lado

A assessoria do candidato nega abuso de poder político e diz que não a visita do presidente não foi inauguração de obra, mas apenas um encontro formal de uma linha de pesquisa que já estava funcionando.

Ressaltou ainda que o candidato não participou do encontro, mas se encontrou com presidente fora do recinto, quando gravou o vídeo.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade