menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Prefeito vai pedir R$ 12 mi ao Estado para custear leitos de UTI e de retaguarda para pacientes covid-19

Jonas quer que verba ainda neste mês

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

11h57 - 03/07/2020

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), vai pedir R$ 12 milhões ao governador João Doria (PSDB) para custear leitos de UTI e de retaguarda para pacientes com covid-19. Segundo ele, o governo ofereceu a instalação de um dos hospitais de campanha da Capital que foi desmontado para Campinas.

A cidade entrou hoje (03/07) para a fase vermelha – mais restritiva – devido ao aumento de casos e infectados por covid-19. Campinas tem hoje 355 casos e 9.308 casos confirmados da doença. Outro motivo para o retrocesso é a taxa de ocupação dos leitos. Ontem, a cidade estava com 88,17% dos leitos com pacientes internados. Dos 372 leitos, 328 estavam ocupados.

Segundo o secretário de Saúde de Campinas, Carmino de Souza, o prazo necessário entre a desmontagem, montagem e operação do novo hospital não é adequado para atender a necessidade da cidade. “A vinda de um hospital de campanha já passou. O melhor é mandar a verba”, disse ele. A cidade tem um Hospital de Campanha que tem 84 leitos de retaguarda e todos estão lotados.

A negociação está sendo feita entre Jonas e o secretário de Desenvolvimento do Estado, Marco Vinholi. “Ele disse que o governador irá ajudar e ofereceu R$ 5 milhões”, disse o prefeito.

Novos leitos

A partir de segunda-feira (06/07) começam a funcionar 48 novos leitos – 10 de UTI e 30 de retaguarda – nos hospitais Ouro Verde e Mário Gatti.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade