menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Prefeitura de São Roque faz requisição administrativa de equipamentos de UTI

Ação aconteceu no final de semana

Band Mais

07h12 - 31/03/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Durante o final de semana, a Prefeitura de São Roque fez a   requisição administrativa de equipamentos da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital São Francisco (HSF), para as ações de combate ao coronavírus, no Município. De acordo com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura, a requisição é amparada pelos dispostos no Decreto nº 9228, de 27/03/2020, que declarou estado de calamidade no Município.

A prefeitura informou que a medida foi tomada após diversas tentativas de negociações com a diretoria do hospital e que o responsável pela unidade de saúde (que, de acordo com a prefeitura, foi inaugurado em fevereiro, mas que ainda não está em atividade), foi notificado e uma equipe técnica faz o levantamento de todos os aparelhos da UTI. “Uma vez que os equipamentos não estão sendo utilizados pelo hospital São Francisco e, durante a crise sanitária que estamos vivendo, os equipamentos requisitados serão destinados à Santa Casa, que é referência para a microrregião”, ressalta o prefeito Claudio Góes.

A prefeitura informou também que, além dos sete respiradores disponíveis na Santa Casa, o Departamento de Saúde busca a compra de novos, ainda medicamentos e equipamentos.

Apropriação indevida

No sábado (28/03), o hospital Hospital São Francisco, Unidade São Roque emitiu nota em relação à requisição administrativa.  Segundo a nota: “Na tarde de hoje, 28/03/2020 tivemos nossa unidade invadida pela Guarda Municipal e representantes do Departamento de Saúde do Município”.

Ainda de acordo com a nota: “Fizeram apropriação indevida dos equipamentos e insumos médicos que seriam utilizados durante o atendimento dos nossos pacientes. 

A unidade tinha previsão de inauguração de Pronto Atendimento de Urgência e Emergência 24 horas a partir do dia 01/04/2020. 

Observamos que nossos equipamentos de UTI e Centro Cirúrgico, insumos e móveis hospitalares foram transportados de forma inadequada. 

Lembramos que sempre buscamos diálogo com o poder público a fim de prestar atendimento a toda a população durante a pandemia do Covid19”.

Na manhã de segunda-feira (30/03), outra nota foi emitida pelo hospital. “O departamento jurídico do Grupo São Francisco se reuniu na manhã desta segunda-feira, 30/03, para verificar as medidas judiciais mais eficazes diante dos últimos acontecimentos. O Grupo afirma ainda que está adquirindo outros equipamentos para manter a estrutura do hospital em operação. A intenção da empresa é garantir o cumprimento dos contratos e manter a estrutura funcionando, uma vez que foram levados, além dos itens de UTI, outros objetos de outras alas do hospital, como sala de emergência, lembrando que itens como lixeiras, frigobar, produtos de limpeza, entre outros, não estavam previstos no decreto da Prefeitura de São Roque.”

Cida Haddad/ Eko Digital

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade