menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Prefeitura de Sorocaba decreta Calamidade Pública

Cidade registra 84 casos suspeitos de coronavírus

Band Mais

07h07 - 22/03/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A prefeita Jaqueline Coutinho decretou, na noite deste sábado (21/03), Estado de Calamidade Pública em Sorocaba para fins de prevenção e enfretamento da pandemia do coronavírus (Covid-19). O decreto está afixado no átrio do Paço Municipal e as medidas restritivas nele contidas começaram a valer a partir deste sábado (21/03). Uma das principais medidas do decreto é a determinação do fechamento geral do comércio, incluindo os shopping centers.

Segundo informações da Secretaria de Comunicação (Secom), a medida obriga o fechamento do comércio de uma maneira geral, incluindo shoppings, bares, teatros, casas de shows, festas e eventos. Restaurantes e lanchonetes só poderão operar no sistema de delivery. Missas e cultos de qualquer denominação religiosa também estão suspensos. Serviços de saúde serão mantidos, assim como farmácias, supermercados e postos de combustíveis, feiras livres, padarias, postos de vendas de água e gás, além de pet shops.

As Casas do Cidadão e o Paço terão o funcionamento suspensos a partir da próxima terça-feira (24/03) mantendo apenas o funcionamento essencial.

Ainda, segundo dados da Secom, o decreto assinado pela prefeita Jaqueline Coutinho também prevê a suspensão, por 90 dias, da cobrança da tarifa social de água, assim como os protestos de títulos da Prefeitura.

Mais de 80 casos

De acordo com boletim emitido na tarde deste sábado (21/03) pela Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Municipal de Saúde, a cidade de Sorocaba passou de 78 para 84 casos suspeitos de coronavírus, todos moradores de Sorocaba. Os suspeitos estão sendo monitorados diariamente pela Vigilância Epidemiológica.

A partir de agora, conforme determinação da Secretaria Estadual da Saúde, somente serão solicitados exames do novo coronavírus para pacientes suspeitos internados graves ou críticos e profissionais da área de saúde que apresentem sintomas de síndrome gripal. O teste diagnóstico não deverá ser realizado em pessoas assintomáticas. Essas medidas buscam otimizar o bom uso desse recurso, cujos insumos estão restritos no mundo devido à situação pandêmica.

Neste momento são considerados como suspeitos todos os pacientes que apresentarem características de síndrome gripal. Ou seja, pessoa com febre e sintomas respiratórios, sendo que a febre pode não estar presente em alguns, como pacientes jovens e idosos, ou que esteja fazendo uso de medicamento antitérmico. A orientação é que procurem uma unidade de saúde somente pessoas que percebam o agravamento dos sintomas, como falta de ar. Em situações menos complexas, é recomendado o isolamento domiciliar por até 14 dias.

Cida Haddad/ Eko Digital

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade