menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Presidente do Uruguai apresenta novo ministério

A posse será no dia 1º de março de 2020, mas os escolhidos darão expediente a partir de amanhã

Agência Brasil, Band Mais

17h57 - 16/12/2019

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O presidente eleito do Uruguai, Luis Lacalle Pou, apresentou na manhã de hoje (16), os nomes de seus futuros ministros. A posse será no dia 1º de março de 2020, mas os escolhidos darão expediente a partir de amanhã (17), início do governo de transição.

“Faltam 76 dias para o governo assumir, e é com grande prazer, após dias de trabalho e negociação política com os partidos que fazem parte da coalizão governamental, apresentamos esse grupo de homens e mulheres que integrarão o gabinete a partir de 1º de março “, disse Lacalle Pou, ao anunciar os nomes.

O presidente eleito teve de contemplar os aliados na distribuição dos cargos de seu governo. Sete políticos e seis técnicos cuidarão das pastas a partir de 1º de março. Sete ministérios ficarão com os blancos, do Partido Nacional (PN); três ministérios serão ocupados por representantes do Partido Colorado (PC); dois por membros do Cabildo Aberto (CA) e um ficará com o Partido Independente (PI).

Lacalle Pou construiu, após as eleições em primeiro turno, um governo de coalizão “multicolorido”. Isso porque ele, que é do Partido Nacional, de centro-direita, aliou-se aos candidatos à Presidência pelos partidos Colorado e Cabildo Aberto. O “multicor” da coalizão se dá devido às cores das bandeiras dos partidos aliados.

Lacalle Pou havia ficado em segundo lugar na disputa em primeiro turno nas eleições uruguaias, mas conseguiu virar o jogo e vencer Daniel Martínez após ter se aliado a Ernesto Talvi e Guido Manini Ríos, terceiro e quarto colocados na disputa presidencial.

Gabinete

“Esse gabinete tem algumas peculiaridades, basicamente a interação de homens e mulheres de diferentes partidos políticos, da capital e do interior, e, afinal, um gabinete comprometido com todo o país”, disse Lacalle Pou.

O novo presidente disse ainda estar convencido de que fará um governo de ação e ressaltou que esteve conversando com seus futuros ministros sobre sonhos e como realizá-los.

A partir de amanhã (17) começará o governo de transição com reuniões entre ministros, secretários e diretores. Até fevereiro de 2020, serão divulgados os resultados de auditorias que estão sendo realizadas em todos os órgãos do governo. De acordo com Lacalle Pou, após esses resultados, a população será informada sobre as mudanças que ocorrerão em cada pasta.

Nomes

Azucena Arbeleche chefiará o Ministério da Economia e Finanças; Jorge Larrañaga, o do Interior; Javier García, a Defesa; Luis Alberto Heber, os Transportes e Obras Públicas; Pablo da Silveira, a Educação e Cultura; Pablo Bartol, o Desenvolvimento Social; Pablo Mieres, o Trabalho; Carlos María Uriarte, da Pecuária, Agricultura e Pesca; Omar Paganini, a Indústria, Ernergia e Mineração; Ernesto Talvi ficará com o Ministério das Relações Exteriores; Daniel Salinas, a Saúde Pública; Germán Cardoso, o Turismo; e Irene Moreira, o Ministério de Ordenamento Territorial e Meio Ambiente.

A pouca representatividade feminina no governo de Lacalle Pou – apenas duas ministras – é motivo de críticas por parte da imprensa uruguaia.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade