menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe

Reprodução/TV Band

Esporte

Presidente do Vitória esclarece declaração polêmica envolvendo Rodrigo e Vagner Mancini

Paulo Carneiro desmentiu que teria falado em expulsão premeditada de Rodrigo em 2017

Júlio Nascimento, Esportes

11h43 - 18/02/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Um novo capítulo da polêmica expulsão do zagueiro Rodrigo na fatídica partida entre Ponte Preta e Vitória, no Moisés Lucarelli, na penúltima rodada do Brasileirão de 2017, chamou atenção nos últimos dias.

Em entrevista à Rádio Itapoan FM, o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, causou alvoroço em uma frase sobre uma possível combinação entre o técnico Vagner Mancini e o zagueiro Rodrigo para ajudar o clube baiano na briga contra o rebaixamento.

“Quando o Vagner Mancini veio para o Vitória só faltou trazer um presidente. Ele mandava mais do que o presidente e agora está na Justiça cobrando mais de R$ 2 milhões do clube. Ganhou R$ 1,3 milhão só porque combinou com o Rodrigo aquela dedada que salvou o Vitória em 2017”, disse Carneiro.

Em nota à imprensa, o dirigente do Vitória esclareceu que utilizou a frase como ironia para abordar sobre os gastos do clube com o treinador e desmentiu qualquer tipo de acusação que tenha feito sobre um acordo entre Rodrigo e Mancini.

“Deixa eu esclarecer essa nota absolutamente inverídica com relação a entrevista que eu dei hoje na rádio. Dizendo que eu disse que teria tido uma armação entre Mancini e o ex-zagueiro Rodrigo. Rapaz, isso é de um ridículo, sabe? Deveria mandar demitir o jornalista. A não ser que tinha sido de má intenção mesmo. Quem ouviu a entrevista sabe que eu fiz uma gozação, uma ironia. Como se dá um premio de R$ 1,3 milhão a um treinador e depois o Vitória não caiu por causa da dedada de Rodrigo em Tréllez. O Vitória tomava 2×0 da Ponte Preta e estava abatido, rebaixado. E, eu fiz uma ironia entre a dedada de Rodrigo e o valor absurdo que deram a Vagner Mancini. Aí o cara deduziu que era uma armação”, explicou.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade