menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Primeiro grupo do “Mais Médico Campineiro” começa a trabalhar na segunda

São 47 profissionais que serão contratados nesta primeira etapa do programa

Rose Guglielminetti, Band Mais

14h52 - 04/03/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin



A Prefeitura de Campinas formalizou a contratação de 47 médicos residentes que vão atuar no programa “Mais Médicos Campineiro”. O grupo começa a atender a população nesta segunda-feira (09/03). Os profissionais irão receber um salário de R$ 11 mil por mês. No total, serão contratados 120 médicos, sendo que 60 deles vão ser chamados no ano que vem.

Os médicos vão dedicar 70% de seu tempo ao trabalho em centros de saúde e, 30%, nas unidades de urgência e emergência como o Samu, UPAS e hospitais das entidades participantes. “A grande dificuldade é trazer o médico que está se formando para essa área de saúde da família. Que é aquele médico de antigamente que ouve e conhece a vida das pessoas. Hoje demos um passo importante na criação desse programa que é inédito no Brasil. Muitas cidades já têm pedido a cópia dessa lei para ver se conseguem replicar em seus municípios”, disse o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB).

Participam do convênio com a prefeitura a Unicamp, a Puc-Campinas, a Faculdade São Leopoldo Mandic e a Rede Mário Gatti.

Ensino

Segundo o secretário Municipal de Saúde, Carmino de Souza, essa é a primeira vez que o poder público entra na questão do ensino formal em parceria com as faculdades criando uma bolsa específica para fomentar uma política pública fundamental ao país.  “A atenção primária é uma política de Estado no Brasil e precisamos avançar nesse mecanismo. O médico têm um compromisso social. A ética do trabalho deles é fundamental e mais do que nenhum especialista vão ter contato com a sociedade. Eles vão entrar na casa das pessoas, recebê-las em seus consultórios e fazer ações de prevenção e de restauração da saúde”, disse Carmino.

“Mais Médicos Campineiro”

Serão contratados 120 médicos, sendo que desse total 60 deles serão chamados no ano que vem. A residência desses profissionais terá duração de dois anos e será em Medicina de Família e Comunidade, a fim de ampliar e aprimorar o atendimento à população.

Campinas tem 148 equipes de saúde da família. Com a chegada dos novos médicos, o número será aumentado.  Todos os profissionais do “Mais Médicos Campineiro” têm registro profissional no CRM (Conselho Regional de Medicina) e não substituirão os concursos públicos realizados em Campinas. Eles serão supervisionados por tutores acadêmicos e médicos.  



0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade