menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

Foto: Reprodução

Notícias

Nove ônibus da Prudente Urbano são apreendidos pela Justiça

Veículos eram financiados e prestações não foram pagas desde o início da pandemia

Band Paulista

15h28 - 29/07/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Nove ônibus da Prudente Urbano foram confiscados pela Justiça na manhã desta quinta-feira (29), em Presidente Prudente. O mandado de busca e apreensão em alienação fiduciária foi expedido pela 4ª Vara Cível.

Segundo o documento apresentado pelos oficiais de Justiça, os ônibus eram financiados e a empresa não pagava as prestações desde o início da pandemia. Diante disso, o banco responsável pelo financiamento solicitou que os veículos fossem confiscados.

Eram para ser recolhidos onze veículos, mas apenas nove foram localizados em Presidente Prudente. Os outros dois ônibus foram rastreados em Belo Horizonte (MG), por motivos ainda a serem esclarecidos.

A polícia foi acionada após um acidente envolvendo dois desses ônibus durante a apreensão, que tiveram danos na parte traseira e no para-brisa. Foi realizado um boletim de ocorrência em razão de questões que envolvem os seguros dos veículos.

Os ônibus ficaram sob a responsabilidade do dirigente da empresa como depositário fiel.

Projeto Rejeitado

Na tarde da última quarta-feira (28), a Câmara Municipal de Presidente Prudente, diante de votação, rejeitou a proposta realizada pela Prefeitura, que almeja destinar recursos públicos para pagar os salários atrasados dos funcionários da Prudente Urbano, que estão sem receber a mais de 40 dias.

De acordo com o projeto, os valores a serem repassados à empresa seriam utilizados “exclusivamente para o pagamento de verbas trabalhistas dos funcionários da concessionária para continuidade da prestação de serviços de transporte coletivo”.

A proposta ainda apontava que os valores seriam “objeto de compensação financeira após a apresentação do relatório da auditoria que será realizada pelo município na concessionária”.

A votação do projeto de Lei apresentado pela prefeitura contou com a participação de onze vereadores, resultando em cinco votos favoráveis e quatro contrários.

Enio Luiz Tenório Perrone, Joana d’Arc Patrício do Nascimento, João Barbosa Ferreira, José Alves da Silva Júnior e Miriam Brandão Ribeiro votaram a favor. Douglas Kato Pauluzi, Mauro Marques das Neves, Tiago Santos de Oliveira e William César Leite votaram contra.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade