menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Polícia Civil prende integrantes de quadrilha especializada em furtos de baterias em torres de celular

Prejuízo ultrapassa R$1,2 milhão

Band Paulista

08h21 - 06/07/2021

Atualizado há 26 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Polícia Civil deflagrou hoje (06) de manhã, a Operação Shutdown (tradução da palavra DESLIGAR, em inglês), que desmantelou uma organização criminosa especializada extrair chumbo de baterias utilizadas em torres de telefonia celular. A Ação ocorreu simultaneamente nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, com policiais da DEIC 8 e apoio de 50 policiais do Deinter 8.

Há alguns meses a 1ª DIG monitorou, com a ajuda do setor de inteligência do Departamento, que em várias cidades da região DDD 18 teria havido queda de sinal das operadoras de telefonia, ocasionando prejuízo para a população atendida pelas torres.

Com o cruzamento de registros, verificou-se que em mais de 60 casos houve o relato de subtração de baterias estacionárias das torres de telefonia.

A 1ª DIG/DEIC, então, assumiu um caso em andamento, um furto qualificado consumado na cidade de Pedrinhas Paulista, na comarca de Maracaí, onde os atos de polícia judiciária foram elaborados e foi possível a identificação do grupo criminoso.

Em contato com as empresas de telefonia vitimadas, foi cientificado que na base das torres são colocadas baterias estacionárias exatamente para, no caso de pane elétrica, existir o acionamento automático das baterias, como geradores ininterruptos de sinal. Contudo, com a ação dos delinquentes, as baterias estavam sendo subtraídas fazendo com que descobrissem a empreitada, na vistoria técnica de rotina ou apenas na falta completa do sinal, podendo motivar a demora da religação, por vezes, prejudicando toda comunidade.

O inquérito policial foi instaurado e, na manhã de hoje, com o a identificação dos integrantes da organização criminosa, estão sendo cumpridos 25 mandados, sendo 11 de prisões temporárias, 14 de buscas domiciliares, além de bloqueio de contas. As medidas estão sendo cumpridas em Presidente Prudente-SP, Regente Feijó-SP, Caiuá-SP e Presidente Epitácio-SP, Bataguassu-MS e Três Lagoas-MS. Até o momentos, 11 prisões foram cumpridas, sendo uma delas em flagrante.

Segundo as investigações, os criminosos praticam furtos qualificados (rompimento de obstáculo, uso de chave falsa e concurso) , especialmente de baterias estacionárias, possivelmente visando o desmanche e posterior venda do chumbo acondicionado.

O total dos prejuízos ultrapassa R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais).

Todos presos serão interrogados, indiciados e encaminhados à Cadeia Pública de Presidente Venceslau, onde permanecerão a disposição da Justiça Pública.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade