menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

Foto: Mariana Padovan

Notícias

Prudente decreta situação de emergência em decorrência do vendaval

Anúncio foi feito no Diário Oficial desta segunda (04)

Band Paulista

17h00 - 05/10/2021

Atualizado há 18 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Prefeitura de Presidente Prudente decretou situação de emergência em decorrência do vendaval seguido por tempestade, que foram registrados na tarde da última sexta-feira (01). O Decreto de Nº 32.397/2021 foi publicado na edição extraordinária do Diário Oficial desta segunda (04).

O documento, com validade de 180 dias, prevê a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação do Órgão de Proteção e Defesa Civil do Município, nas ações de resposta ao desastre e reconstrução das áreas afetadas. 

Também está elencada a convocação de voluntários e a realização de campanhas de arrecadação de recursos para reforçar as ações de resposta ao desastre, com o objetivo de assistir os munícipes afetados.

Para o enfrentamento da situação, a administração municipal criou um grupo que atuará em três frentes: recuperação dos danos já causados, prevenção de ocorrências futuras e na elaboração dos documentos necessários para captação de recursos junto às esferas superiores. A primeira reunião aconteceu na tarde de hoje (4), com a presença do prefeito Ed Thomas.

A equipe é liderada pelo secretário de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública (Semob), Luiz Edson de Souza, com participação das Secretarias Municipais de Obras e Serviços Públicos (Sosp),Meio Ambiente (Semea), Assistência Social (SAS), Assuntos Jurídicos (Sejur) e Prudenco. Os secretários Mateus Grosso, Fernando Luizari, Clelia Tomazini, Jorge Duran e Geraldo Gomes acompanharam a reunião, juntamente com o presidente da Prudenco, Valdecir Vieira, e o chefe de gabinete, Jonas Martins.

Segundo o secretário da Sejur, Jorge Duran, o decreto da situação de emergência teve como base o relatório preliminar emitido pela Defesa Civil Municipal, com as ocorrências registradas até o momento. “Um novo relatório, minucioso, com todas as descrições de danos, está sendo elaborado pela equipe, conforme o modelo do S2ID (Sistema Integrado de Informações sobre Desastres), da plataforma do Sistema Nacional e Proteção e Defesa Civil, que utilizaremos para a busca de recursos junto ao Governo Federal, visando ações de enfrentamento aos danos causados pelo fenômeno”, declarou.

A Defesa Civil Municipal ainda está recebendo ocorrências, como o registro de árvores e galhos nas vias, por exemplo. Os munícipes podem fazer o registro pelo telefone (18) 99744-0199.

Danos nos prédios públicos

Três escolas e cinco unidades de saúde sofreram danos mais expressivos, conforme apurado nesta segunda-feira.

Após as verificações, a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) decidiu pela retomada das aulas presenciais em toda rede já nesta terça (05). Os maiores danos foram registrados nas escolas Ettore Marangoni, Odette Duarte da Costa e Nazarena Zamit, porém, receberão os alunos após um trabalho de remanejamento de salas.

Também foram registradas avarias em cinco unidades de saúde. Na ESF Primavera, a mais afetada, houve destelhamento do prédio, comprometimento do forro PVC, dano no relógio de ponto, comprometimento dos armários da cozinha pela entrada de água e queda do forro do banheiro masculino. A vacinação está suspensa nesta unidade.

A ESF Regina foi atingida por uma enxurrada de lama, em decorrência de um buraco em uma via próxima.

Na ESF São Pedro houve queda nos fios de energia, danos no forro de PVC e dano na luminária da sala de triagem.

 Já na ESF Humberto Salvador teve dano no poste de energia. E, por fim, a UBS Brasil Novo registou avaria nas calhas de escoamento.

0 Comentário

publicidade
publicidade