menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

Polícia Ambiental

Notícias

Um homem foi preso após matar cão com um disparo de pistola

O autor do disparo também recebeu uma multa de R$ 6 mil

redação, Band Paulista

12h27 - 03/01/2022

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Neste fim de semana, um homem, de 35 anos, foi preso em flagrante após matar um cão da raça bull terrier com tiro de pistola, na Vila Cristina, em Presidente Prudente (SP). O homem também recebeu uma multa de R$ 6 mil por maus-tratos a animal doméstico com resultado morte.

Segundo o Boletim de Ocorrência, uma equipe da Polícia Militar foi acionada após vizinhos informarem que o morador havia matado um cachorro a tiros.

Quando os policiais chegaram no local, a casa estava fechada e vazia. Uma vizinha contou à PM que o morador era seu inquilino e que tinha escutado o barulho de estampido, mas não presenciou nada.

Os policiais conseguiram entrar em contato por telefone com o morador, que informou estar na Santa Casa acompanhando a namorada que tinha sido mordida pelo cão morto.

Ao ser questionado, o homem explicou a polícia que sua namorada tinha tentado colocar dois cachorros no canil e um deles avançou contra ela. O suspeito relatou que conseguiu colocar os cães no canil, mas um deles tentou pular a grade, estando muito nervoso e agressivo. Então, o homem entrou em casa, pegou uma pistola de sua propriedade, voltou ao canil e deu um único tiro no animal, que o levou a morte, segundo o documento policial.

Depois, o homem guardou a arma e foi levar sua noiva ao Pronto-socorro.

O suspeito apresentou a pistola, uma espingarda e munições, as quais estavam devidamente registradas. Ele recebeu voz de prisão em flagrante.

A Polícia Científica periciou o local.

A Polícia Militar Ambiental também compareceu ao imóvel, recolheu o corpo do cão e o encaminhou para um aterro sanitário. O outro cachorro que estava no local foi apreendido para ser encaminhado a uma entidade assistencial.

O caso foi registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil. Em seu interrogatório , realizado com a presença de uma advogada, o homem preferiu se manter calado.

A prisão foi ratificada pelo delegado de plantão e o suspeito permaneceu à disposição da Justiça

Segundo a Polícia Militar Ambiental, o homem recebeu multa simples no valor de R$ 6 mil, por ter cometido ato de maus-tratos a animal doméstico com resultado morte, por meio do uso de disparo de arma de fogo.

Foram apreendidas para realização de perícia uma pistola de calibre nove milímetros, 169 munições intactas do mesmo calibre e uma deflagrada, três carregadores, uma espingarda de calibre 22 e 200 munições do mesmo calibre, sendo 100 intactas e 100 deflagradas.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade