menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe

Divulgação

Esporte

Queda do Cruzeiro, título do Flamengo. O que fica desse Brasileirão

Campeonato teve pontuação histórica de campeão e desempenho pífio na zona de rebaixamento

Carlos Giacomeli, Band Mais

16h41 - 09/12/2019

Atualizado há 3 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O Campeonato Brasileiro de 2019 vai ficar marcado em vários sentidos. Principalmente pelo desempenho fora da curva do Flamengo, que sagrou-se campeão com 90 pontos – a maior soma de toda a história dos pontos corridos.

O Flamengo fechou a competição com 16 pontos a frente do vice-campeão, o Santos. Vinte e sete pontos a frente do São Paulo, último time a conquistar vaga direta para a Libertadores, e impactantes 54 pontos a frente do Cruzeiro, primeiro entre os rebaixados.

Altos salários, planejamento e alta renda ajudaram o time carioca a disparar. O Palmeiras, terceiro colocado e candidato a título junto com o rubro negro, não conseguiu, mesmo com investimentos, dar conta de parar o rival.

Se no Flamengo as mudanças foram positivas, no Cruzeiro foi o contrário. A equipe, que até o início do Brasileirão sustentava o melhor desempenho do país entre as grandes equipes – estava invicta – venceu o Campeonato Mineiro e viu sua supremacia cair. Escândalos políticos, briga nos bastidores, salários atrasados, troca de treinador, jogadores em festas enquanto o time estava em crise. A equipe acabou sendo eliminada da Libertadores e da Copa do Brasil. Quando se deu conta, já estava na zona de rebaixamento do Brasileiro. Em meio à crise, não deu conta de reagir e vai disputar a Série B do ano que vem.

O Cruzeiro demitiu Mano Menezes, trouxe Rogério Ceni, depois Abel Braga e depois Adílson Batista. Nada conseguiu mudar a apatia do time mineiro.

A surpresa foi o Santos, que com elenco limitado e um bom técnico conseguiu emplacar um vice-campeonato. Agora, espera a definição se Sampaoli fica ou não.

O São Paulo mais uma vez classificou-se para a Libertadores. Desta vez, mesmo com o reforço de peso – Daniel Alves – alternou altos e baixos, troca de técnicos, e se classificou no final, sem convencer. Vai tentar melhorar o desempenho para o ano que vem.

O Corinthians vai tentar com Thiago Nunes a reação após um ano abaixo da média. Apesar do título paulista, a equipe fez um campeonato bastante irregular, sem grandes momentos, e espera reforços para reagir.

A expectativa é de que o Flamengo inicie o ano em vantagem, pelo plantel qualificado e a provável permanência do Mr. Jorge Jesus. Os demais, terão que correr atrás, para evitar outro campeonato pouco competitivo na disputa do título.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade