menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Rafa e vice são denunciados por compra de votos durante festa na campanha eleitoral

Evento ocorreu no dia 26 de outubro e ofereceu comida aos participantes

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

18h33 - 10/11/2020

Atualizado há 21 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O candidato a prefeito de Campinas Rafa Zimbaldi (PL) teve nesta terça-feira (10/11) uma denúncia protocolada no Ministério Público Eleitoral para apurar supostos crimes de compra de votos, doação vedada e corrupção eleitoral cometidos pelo político durante um evento no dia 26 de outubro.

De acordo com o advogado Pedro Maciel Neto, autor do pedido, o candidato e sua vice, Annabê Sampaio (PSDB), promoveram um evento, das 19h às 21h, com empresários e empreendedores, na Fazenda Santa Margarida, no distrito de Joaquim Egídio, e ofereceram comida de graça aos presentes, prática proibida em campanha eleitoral. Ambos discursaram na reunião que teve pizza e cerveja. “… Eu peço aqui para que ouçam o que o Rafa tem para falar e mais, que nos ajudem que me ajudem, vocês me conhecem, vocês sabem da minha integridade, honestidade (…). Eu peço para que venham com a gente “, disse a vice.

Maciel Neto transcreveu na ação parte do discurso de Rafa. “(…) Hoje, Campinas tem sido uma cidade muito cara para se desenvolver, para o empresário investir na cidade de Campinas é muito sofrimento. Primeiro pela burocracia, segundo pelo alto custo. E não é só isso, a gente sabe de todos os problemas. (…) Temos bons projetos, e eu posso dizer com muita tranquilidade, o nosso plano de governo é o melhor da cidade de Campinas (…).

“O candidato a prefeito, em benefício próprio de sua candidatura, ofereceu a um grupo de cidadãos campineiros, jovens empreendedores e empresários, um evento festivo com direito a buffet completo, num ambiente prestigiado pela população local com objetivo expresso de angariar votos”, escreveu Maciel.

Segundo ele, o evento não pode ser classificado como aqueles utilizados para levantar recursos para a campanha porque não consta na prestação de contas de Rafa, além disso a empresa que prestou o serviço não pode doar porque é fonte vedada e também não emitiu nota fiscal , o que, segundo ele, poderia ter recebido em dinheiro vivo.

De acordo com a denúncia, além da distribuição de pizzas e bebidas, havia materiais de campanha de Rafa sendo entregue no local.

Material do candidato na reunião

“Entende-se que essas festas com comida e bebida à vontade representa compra de votos porque são feitas a partir da concessão de uma vantagem concedida ao eleitor. A penalidade é bastante severa e pode gerar até cassação de registro”, disse o advogado Valdemir Reis Júnior, professor de direito na Unimetrocamp e presidente Comissão Especial de Direito Eleitoral da OAB Campinas.

Reis Júnior acrescentou que para haja a configuação de compra de votos no evento denunciado, o MPE vai ter que comprovar de alguma maneira que o evento era em favor dos candidatos.

Outro lado

Em nota, a assesoria jurídica de Rafa Zimbaldi ifnrmou que ” A denúncia apresentada pelo advogado Pedro Maciel surpreende por sua inconsistência jurídica. Não se tratou de um evento político, mas sim de uma reunião realizada por amigos dos candidatos, que os convidaram para dela participar. Aliás, em dois trechos transcritos na própria denúncia, a relação pessoal dos candidatos com as pessoas lá presentes é revelada.
Tanto é assim, que das palavras da candidata a vice-prefeita se lê: “vocês me conhecem”. Já das palavras do candidato a prefeito, consta, expressamente, a referência que ele faz aos empresários e empreendedores que lá estavam, evidenciando que também os conhecia. Cumpre destacar, ainda, que os alimentos existentes no local foram custeados pelos amigos que se reuniram e não pelos candidatos. Tanto é certo, que o local da referida reunião de amigos é a residência de uma das pessoas presentes, parente da candidata a vice-prefeita. Nesse contexto, resta evidente que não existiu qualquer um dos fatos indevidamente noticiados na representação.”

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade