menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Receita Federal doa mais de R$ 5 mi em equipamentos apreendidos para a Unicamp

Saúde é a área mais beneficiada com as doações

Band Mais

09h30 - 22/12/2019

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Uma parceria entre a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e a Receita Federal está permitindo que esta última doe produtos apreendidos pela alfândega do Aeroporto de Viracopos e em armazéns alfandegados na região para a instituição de ensino. A lista de itens destinados soma mais de R$ 5 milhões. Entre equipamentos hospitalares e insumos foi doado um biorreator, equipamento orçado em R$927,4 mil. Um carro também foi destinado à Unicamp.

Na área de Saúde, por exemplo, foram doados produtos avaliados em R$ 4,5 milhões para o HC (Hospital de Clínicas). Entre os materiais está um neuronavegador para cirurgias neurológicas, sistema de videolaparoscopia, aparelhos auditivos digitais, desfibriladores, endoscópios e dezenas de insumos hospitalares (seringas, luvas, kits laboratoriais, mascaras etc). Outras faculdades e unidades da Unicamp também receberão produtos como tablets, maquinas fotográficas, equipamentos de informática etc

A primeira doação para a saúde foi em maio, quando foram cedidos 70 itens diferentes, avaliados em R$ 700 mil. A última remessa ocorreu em novembro.

Uma das preocupações da Unicamp é com a imensa quantidade de cigarros apreendidos que, se destinados à Universidade, poderiam ser utilizados em pesquisas de fertilizantes por exemplo.

A parceria, cujos tratativas começaram em 2018, é um alívio nas finanças da Unicamp. “Temos buscado alternativas “, disse o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel. A previsão de déficit para o ano que vem é de R$ 75 milhões.

Para o delegado da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto de Viracopos, Antonio Andrade Leal, esse foi o primeiro passo de uma longa estrada a ser pavimentada. Ele disse que a importância da Unicamp dispensa argumentações, por exemplo, diante de um juiz para que um piano estimando em milhares de dólares possa permanecer na universidade, bem cuidado e em uso até a sentença final de uma ação judicial.

“Certamente esse piano, mas pode ser qualquer tipo de material importante, vai estar melhor cuidado em alguma faculdade da Unicamp, do que em nossos armazéns com risco de poeira, danos ou outros resíduos”, explica Leal. Mas ele relatou outras inúmeras situações em que as instituições podem atuar juntas, como já ocorre em alguns Estados. “Precisamos é pavimentar essa estrada e estabelecer os pontos de contato entre as duas instituições”.

O acordo de cooperação também prevê a oferta de cursos e a troca de conhecimentos entre Unicamp e Receita. O trabalho de colaboração poderá incluir várias áreas como economia, processamento de dados ou idiomas.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade