menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Rede Mário Gatti proíbe Samu de levar pacientes para a UPA Carlos Lourenço

Saúde explica que medida é temporária e até semana que vem situação estará normalizada

Blog da Rose

15h53 - 12/11/2019

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Rede Mário Gatti – responsável pelos serviços de urgência e emergência da Rede Municipal de Saúde – deu uma ordem para que o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) não leve pacientes para a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) do Carlos Lourenço, inaugurada no início deste mês.

O comunicado, datado do dia 4 de novembro, diz o seguinte: “O Pronto Atendimento Carlos Lourenço iniciou atendimento no dia de hoje, porém, até segunda ordem, o Samu 192 Campinas não está autorizado pela Diretoria da Rede Mário Gatti a levar pacientes para atendimento nesta unidade de saúde. Contamos com a colaboração de todos.”

Comunicado que proíbe o Samu levar pacientes para a unidade de saúde

Diante dessa informação, o vereador e presidente da Comissão de Política Social e Saúde da Câmara de Campinas, vereador Pedro Tourinho (PT), protocolou requerimento pedindo informações e vai tentar convocar o secretário de saúde para dar explicações sobre a medida. “Uma das razões de se ter a UPA nos bairros é justamente agilizar atendimentos urgentes e emergenciais. A orientação para o SAMU não levar pacientes para atendimento nesta unidade pode inclusive custar vidas”, disse o parlamentar que esteve na manhã desta terça-feira na unidade de saúde.

A unidade ficou fechada por dois anos por falta de dinheiro para custeá-la. A previsão é de que ela custará R$ 1,8 milhão mês. A abertura foi possível por meio de emendas parlamentares, que somaram R$ 3,5 milhões.

Outro lado

O presidente da Rede Mário Gatti, Marcos Pimenta, disse que é um período de ajustes. “Como é o caso de qualquer unidade nova, os processos assistenciais estão passando por ajustes. Por isso, no momento de implantação, os pacientes mais graves (SAMU), continuam sendo atendidos nas demais unidades da Rede Mário Gatti (hospitais e demais UPAs)”, disse ele, que acredita que até a próxima semana a fase de implantação estará finalizada.

Ele explicou que a unidade está atendendo 200 pessoas por dia. A unidade funciona de segunda a sexta-feira durante 24 horas por dia. “A previsão é a de que passemos a atender sete dias por semana (24h) a partir do início de 2020”, ressaltou. Pimenta afirmou que já há redução de demanda no PS (Pronto-Socorro) do Mário Gatti e na UPA de Valinhos.

publicidade
publicidade
publicidade