menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Reino Unido revê regra de distanciamento, hoje em 2m, para facilitar recuperação da economia

Escalada da crise no Reino Unido foi mostrada por dados da semana passada, que mostraram uma queda da produção de 25% em relação a março e abril

Agência Brasil, Band Mais

07h25 - 15/06/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O Reino Unido está revendo a regra de dois metros de distância social antes do próximo estágio da flexibilização das medidas de restrição para conter o coronavírus. A nova etapa está prevista para 4 de julho, quando bares, restaurantes e cabeleireiros poderão reabrir na Inglaterra, disse o primeiro-ministro, Boris Johnson, nesse domingo (14)..

O progresso no combate à pandemia do coronavírus criou “espaço de manobra” para a regra, que muitos empregadores disseram que vinha tornando mais difícil a recuperação da economia, disse Johnson em um shopping center da região leste de Londres que se prepara para reabrir na próxima semana.

O Reino Unido tem o terceiro maior número de mortes por coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil. Críticos do governo britânico dizem que a situação é um reflexo dos problemas no enfrentamento da crise.

O governo do Partido Conservador, de Johnson, que afirma ter seguido conselhos científicos para combater a pandemia, enfrenta o difícil desafio de equilibrar a recuperação da economia sem permitir uma segunda onda de casos.

“Trabalharemos em estreita colaboração com os especialistas o tempo todo e tomaremos a decisão certa com base na segurança, na saúde e no combate à doença”, disse Johnson.

A escalada da crise no Reino Unido foi mostrada por dados da semana passada, que mostraram uma queda da produção de 25% em relação a março e abril.

Como a covid-19 na população caiu para 1 caso a cada 1.600 pessoas ou menos, as chances de contrair a doença em um encontro a menos de dois metros de distância diminuíram, acrescentou Johnson.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias