menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Repórter da Band é vítima de racismo após jogo da série B

Ataque aconteceu quando jornalista deixava o gramado do estádio Brinco de Ouro da Princesa

Tiago Prudente, Band Mais

13h29 - 23/11/2019

Atualizado há 4 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O jornalista da Rádio e TV Bandeirantes, Júlio Nascimento, foi vítima de racismo na noite da última sexta-feira, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. O ataque aconteceu logo após o fim da partida entre Guarani e América-MG pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

O repórter estava na cobertura do jogo pela Rádio Bandeirantes de Campinas e deixava o gramado quando as ofensas começaram. Um torcedor do Guarani no setor da vitalicia do estádio começou a chamar o jornalista de macaco.

“Em um primeiro momento achei que fosse o apelido pejorativo que os bugrinos chamam a torcida da Ponte Preta, mas quando eu tirei o fone, ouvi ele dizer negro de merda (repetidas vezes), seu lugar não é aqui. No momento nem consegui raciocinar, a dor é muito grande”, relatou Nascimento muito emocionado momentos após o ataque durante a transmissão da RB.

O jornalista vai registrar um boletim de ocorrência na segunda-feira. Imagens do sistema de monitoramento do estádio serão utilizadas para identificar o torcedor.

“É preciso lutar. Ainda existem pessoas, uma minoria, que são atrasadas e não tem empatia, amor. A melhor forma de vencer o preconceito é lutando, não parando, não acreditando no que essas pessoas falam. Se fortalecer no apoio e na solidariedade que estou recebendo e tentar me fortalecer porque meu lugar é ali. Não é a cor que vai delimitar onde vou estar, mas sim a minha competência e meu trabalho”, completou o jornalista.

O Grupo Bandeirantes de Comunicação repudia qualquer forma de preconceito e apoiamos incondicionalmente as iniciativas de combate as essas práticas. Aguardamos a apuração das autoridades para que o responsável, que não representa a totalidade da torcida bugrina, seja identificado e responda diante da lei.

Em tempo, reiteramos respeito e admiração pelo repórter Júlio Nascimento que é, sem sombra de dúvida, uma das revelações da nova geração do jornalismo esportivo Paulista. Que as centenas de mensagens de apoio recebidas nas ultimas horas sejam um grito coletivo de combate ao preconceito!

Posicionamento Guarani

“O Guarani Futebol Clube vem manifestar o seu repúdio ao ato de discriminação racial promovido e dará todo suporte necessário ao jornalista e órgãos competentes para identificação do criminoso.

Jamais seremos omissos diante de acusações tão graves. Somos um clube de brancos e negros. O racista não nos representa. O Guarani não admitirá, em nenhuma hipótese, a presença de cidadãos em suas dependências que não respeitem os princípios básicos da dignidade humana e respeito ao ser humano.”

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade