menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

GCM

Notícias

Fiscalização encerra festas clandestinas em Rio Preto

A operação foi realizada pela Guarda Civil Municipal

Informações GCM , Band Paulista

08h00 - 07/06/2021

Atualizado há 16 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Durante Operação realizada pela Guarda Civil Municipal e a Vara da Infância e Juventude de Rio Preto na madrugada de sábado (5) e de domingo (6) as equipes enceraram diversas festas clandestinas e aglomerações de pessoas no município. Uma delas as equipes receberam a denúncia, e foram até a residência localizada no bairro Jardim Nazareth, onde foi constatado a presença de 78 pessoas que estavam confraternizando, sem fazer uso de máscaras de proteção e aglomeradas.

Segundo informações da GCM, no locam dois jovens se apresentaram como organizadores da festa. Eles afirmaram que convidaram somente alguns amigos e que esses amigos convidaram outros, resultando na quantidade mencionada. Ainda no local da denúncia, uma vizinha procurou as equipes para relatar que as festas são constantes, e que já sofreu ameaças por denunciar tais eventos, porém optou por não representar, sendo qualificada somente como testemunha.

Os dois rapazes foram encaminhados à Central de Flagrantes de Rio Preto, e responderão por infringir determinação do poder público, destinada a impedir propagação de doença contagiosa. Se condenados, podem ter a pena e detenção, de um mês a um ano, além de multa.

Durante a segunda Operação realizada, as equipes também chegaram em uma chácara, localizada no bairro Recanto dos 18 após denúncia. Com a aproximação da fiscalização, vários frequentadores fugiram do local, pulando os muros. Um jovem e uma menor se apresentaram como organizadores da festa, afirmando que realizavam o evento por diversão e para arrecadar dinheiro, sendo cobrado o valor de R$ 10,00 para homens e entrada gratuita para mulheres.

Foram identificados 15 adolescentes, sendo realizados os procedimentos necessários pela equipe da Vara da Infância e Juventude. Segundo a GCM, a Vara da Infância encaminha o relatório para a promotoria. Os pais, por serem responsáveis pelos filhos, também poderão responder pelas autuações. Os dois envolvidos foram encaminhados à Central de Flagrantes e também e serão investigados por infringir as leis constatadas em decreto.

Estabelecimentos comerciais

Na noite desse sábado (5) 26 pessoas foram autuadas pela Vigilância Sanitária, por frequentarem bares com aglomeração e por não utilizarem máscara de proteção. Segundo informações da GCM, em um estabelecimento, frequentadores tentaram fugir com a chegada das equipes. Os agente ainda receberam informações de que os envolvidos sabiam através de grupos de whatsapp, que a fiscalização estava atuando por CPF.

Por isso as equipes começaram a realizar a consulta do documento para não ter falsificação, e em seguida repassavam para a fiscalização de posturas, que preenche o auto de infração e encaminha para a Vigilância.

A GCM informou que estão passíveis de multa o proprietário do estabelecimento, DJs e músicos e frequentadores. Ainda de acordo com as informações da Guarda a interdição de estabelecimentos acontece após avaliação da Vigilância Sanitária, que pode ocorrer na hora ou nos dias seguintes, após a constatação. A multa é de aproximadamente, R$ 1.300,00.

Aglomeração em praça

Ainda durante a mesma Operação no final de semana, as equipes também flagraram uma aglomeração om aproximadamente 150 pessoas na praça Marina Dallul, no bairro Jardim Yolanda. Com a chegada da das viaturas da GCM, a maioria saiu correndo do local deixando restos de bebidas. Alguns frequentadores que permaneceram foram orientados e se retiraram, sanando a irregularidade.

0 Comentário

publicidade
publicidade