menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

Divulgação: Prefeitura de Araçatuba

Saúde

Instituto Butantan inicia novo mapeamento da Covid-19 em Araçatuba

Container itinerante começa nova etapa de testagens e sequenciamento de variantes na segunda-feira (11)

Band Paulista

09h00 - 08/10/2021

Atualizado há 17 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Nesta segunda-feira (11), o LAB MÓVEL do Instituto Butantan começa a operar em uma nova parada na cidade de Araçatuba, interior do estado de São Paulo, para o mapeamento e sequenciamento do vírus SARS-CoV-2. O objetivo é acelerar o processo de testagem dos casos suspeitos de Covid-19 e sequenciamento das variantes que circulam na cidade e adjacências.

Além de Araçatuba, mais treze municípios serão mapeados, sendo eles, Avanhandava, Andradina, Barbosa, Birigui, Buritama, Glicério, Guararapes, Ilha Solteira, Mirandópolis, Penápolis, Pereira Barreto, Suzanápolis e Valparaíso. As amostras serão coletadas em suas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e encaminhadas ao laboratório itinerante.

Com as análises realizadas dentro do LAB MÓVEL é possível obter o resultado em até 24 horas (a partir do momento em que as amostras chegam ao container) e, em seguida, inicia-se o sequenciamento, que pode durar de três a seis dias. Atualmente, fora do container itinerário, todo o processo entre a testagem de amostras e o sequenciamento de variantes pode durar de 10 a 12 dias.

“Nosso objetivo com o LAB MÓVEL é analisar as amostras com mais agilidade e assertividade para entender quais regiões do estado precisam de mais atenção”, afirma Sandra Coccuzzo, diretora do Centro de Desenvolvimento Científico do Butantan.

Os moradores das cidades que irão receber o LAB MÓVEL poderão acompanhar os trabalhos dos pesquisadores de perto. Isso porque a estrutura do veículo, de mais de 12 metros de comprimento e quase 3 metros de altura, conta com uma parte de vidro que permite a observação dos procedimentos realizados pelos cientistas.

O veículo, equipado com alta tecnologia, possui três sequenciadores genéticos, extrator de DNA, centrífuga, seladora, geladeira e freezer para armazenamento de amostras, entre outros. O investimento total foi de R$ 3 milhões.

Esta será a quarta parada do laboratório itinerante, que começou a operar em Aparecida, região do Vale do Paraíba, e nas duas últimas semanas esteve em Piracicaba, interior de São Paulo. O projeto envolve cerca de 20 funcionários do Butantan e já soma mais de 400 horas trabalhadas, e mais de 7000 amostras testadas no período, a parada anterior, em Araçatuba, resultou em 2756 amostras em 23 dias.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade