menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

Imagem: divulgação

Saúde

SP registra 642 mil faltosos de 2ª dose contra Covid-19

Isso representa alta de 168% desde o início de julho

Band Paulista

13h30 - 22/07/2021

Atualizado há 11 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo faz um alerta, nesta terça-feira (20), ao crescimento de faltosos da segunda dose de vacinas contra Covid-19. O número chegou a 642 mil, um aumento de 168% desde o começo deste mês.

Diante disso, a pasta decidiu reforçar as orientações para que as pessoas retornem aos postos para receber sua segunda dose, de forma a concluir seu esquema vacinal e garantir a proteção contra a doença.

Entre o total de faltosos de hoje, 284,4 mil ainda não compareceram aos postos para tomar a segunda dose da Vacina do Butantan e 357,6 mil da vacina da Astrazeneca/Oxford. Três semanas atrás, o balanço era de 239,2 mil ausentes, somando respectivamente 179,7 mil e 59,5 mil pendentes de cada imunizante citado.

O esquema vacinal completo de imunização contra COVID-19 prevê duas doses tanto da vacina do Butantan (intervalo de 28 dias) quanto da Fiocruz e Pfizer (12 semanas). Se o prazo for ultrapassado, é fundamental que o cidadão procure um posto assim que possível para orientações e para completar a imunização. Não é recomendado o uso de imunizantes diferentes, pois não há evidências científicas quanto à eficácia. O esquema vacinal da Janssen prevê apenas uma dose.

As Prefeituras são responsáveis pela busca ativa dos vacinados, mas o Governo de SP apoia a ação com o envio de mensagem via SMS e por email à população para lembrar a data da segunda dose conforme pré-cadastro realizado no site Vacina Já ou no momento da aplicação da vacina.

O Plano Estadual de Imunização (PEI) contra COVID-19 garante doses para completar o esquema vacinal dos públicos-alvo dos 645 municípios do Estado. Com base nas estatísticas populacionais previstas pelo Ministério da Saúde para cada faixa etária ou público específico, os imunizantes são direcionados para cada etapa da campanha com as devidas orientações, cabendo às Prefeituras a organização, distribuição à rede de saúde e aplicação na população seguindo os critérios do PEI. Os quantitativos de primeira e segunda dose são idênticos, realizados em duas entregas diferentes para que o município realize a aplicação e conclua a imunização das pessoas.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade