menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

Imagem: Band Paulista

Notícias

Vice-governador, Rodrigo Garcia, participa de audiência pública em Rio Preto

35 cidades devem compor a nova Região Metropolitana

Band Paulista

10h23 - 27/02/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, e o secretário de Governo, Marco Vinholi, participam à partir das 11h, deste sábado (27), em São José do Rio Preto, de uma audiência pública sobre a proposta de nova divisão regional do estado e criação da Região Metropolitana na cidade. Os dois foram recebidos pelo prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo, e o presidente da casa, o vereador Pedro Roberto.

A audiência pública teve início às 11h na Câmara Municipal

Em razão da prevalência da pandemia de Covid-19 e das medidas de contenção para evitar sua disseminação, a audiência teve um número limitado de lugares para a participação presencial, destinado aos 35 prefeitos da região.

A população dos 35 municípios que vão integrar a nova Região Metropolitana do Estado poderá apresentar suas sugestões através do email [email protected], até 7 de março de 2021.

As 35 cidades que devem compor a nova Região Metropolitana são as seguintes:

Adolfo, Bady Bassit, Bálsamo, Cedral, Guapiaçu, Ibirá, Icém, Ipiguá, Irapuã, Jaci, José Bonifácio, Macaubal, Mendonça, Mirassol, Mirassolândia, Monte Aprazível, Neves Paulista, Nipoã, Nova Aliança, Nova Granada, Onda Verde, Orindiúva, Palestina, Paulo de Faria, Planalto, Poloni, Potirendaba, Sales, S. J. do Rio Preto, Tanabi, Ubarana, Uchoa, União Paulista, Urupês e Zacarias.

Nova Regionalização do território paulista

Um dos principais projetos do Desenvolvimento Regional em 2021 é a nova organização territorial regional do estado.  A proposta foi desenvolvida em parceria com a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE) e será apresentada nesta Audiência Pública.

A proposta de regionalização teve como premissas principais manter as divisões existentes, tanto quanto possível, e considerar o nível de integração regional entre os municípios. Entre os estudos produzidos pelo Seade para o projeto, o mais relevante para a definição das novas regiões foi o da Dispersão Urbana, que classificou todos os municípios segundo o balanço migratório. Em destaque os “deslocamentos pendulares”, que revelam os movimentos cotidianos de entrada e saída de pessoas que se deslocam de um município a outro para trabalho ou estudo.

O projeto final chegou à formatação com 36 regiões. Após a conclusão de audiências públicas em todas as novas regiões constituídas, será encaminhado um Projeto de Lei para aprovação da Assembleia Legislativa de São Paulo.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade