menu
facebook instagram
publicidade
noticias

ESTABELECIMENTOS EM MARÍLIA SÃO MULTADOS – BRASIL URGENTE REGIONAL

17h52 - 07/06/2021

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Vídeos

Compartilhe

Charles Platiau/Reuters

Notícias

Secretaria da Habitação promove reunião para tratar de novas moradias do Programa Nossa Casa

Os conjuntos habitacionais serão edificados em terrenos doados

Os conjuntos habitacionais serão edificados em terrenos doados

Redação TV Band Paulista , Band Paulista

08h00 - 31/03/2021

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Secretaria de Estado da Habitação promoveu nesta quarta-feira (31), uma reunião com prefeitos para tratar da construção de 1.623 novas moradias do Programa Nossa Casa – CDHU, em 20 cidades nas regiões administrativas de Araçatuba e São José do Rio Preto. Esses empreendimentos serão edificados em um novo formato.

Na região de Araçatuba serão construídas 867 unidades nos municípios de Auriflama (300 unidades habitacionais), Castilho (128), General Salgado (70), Mirandópolis (259), Nova Independência (30) e Valparaíso (80).

Já na região de São José do Rio Preto serão construídas 756 casas nas seguintes cidades: Bady Bassit  (115), Bálsamo (20), Cosmorama (54), Estrela D’Oeste (53), Icém (140), Indiaporã (10), José Bonifácio (18), Pedranópolis (48), Planalto (83), Rubinéia (60), Sales (20), Santa Fé do Sul (52), Turmalina (26) e União Paulista (57).

Os conjuntos habitacionais serão edificados em terrenos doados pelos municípios e urbanizados pela CDHU. A previsão anterior era de que a Caixa Econômica Federal seria responsável pela construção e pelo financiamento das casas. Para conferir mais agilidade na produção dos empreendimentos, a CDHU assumirá a construção que será executada em duas etapas. Na primeira fase, será realizada a urbanização dos lotes com pavimentação e implantação de água, esgoto e outros itens. Na sequência será feita a edificação das unidades habitacionais.

As casas terão dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e lavanderia. O projeto dos imóveis incorpora as melhorias estabelecidas como diretrizes de qualidade pela Companhia, como pisos cerâmicos com rodapé e laje de concreto em todos os cômodos, azulejos nas paredes hidráulicas, estrutura metálica nos telhados e sistema gerador de energia fotovoltaica.

Os sorteios para a seleção das famílias já foram realizados e serão mantidos para este novo formato. O financiamento dos imóveis seguirá os critérios da CDHU e as novas diretrizes da Política Habitacional do Estado, que preveem juros zero para famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos. Assim, as famílias pagarão praticamente o mesmo valor ao longo dos trinta anos de contrato, que sofrerá apenas a correção monetária calculada pelo IPCA, o índice oficial do IBGE.