publicidade
publicidade
Compartilhe

Imagem: saopaulo.sp.gov.br

Notícias

Vigilância Epidemiológica alerta sobre o risco de dengue

É importante ressaltar que todos os agentes utilizam máscaras e álcool em gel

Band Paulista

20h00 - 23/02/2021

Atualizado há 8 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Para os especialistas no assunto / vivemos um período propício ao desenvolvimento do mosquito transmissor de doenças como a dengue, zika e chikungunya, em função das chuvas e o calor típicos dessa época do ano. O setor de Combate às Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Jales está alertando a população para que não haja o aumento de criadouros do Aedes Aegypt, já esperado neste espaço de tempo.

Devido à pandemia da Covid-19, o Ministério da Saúde orienta aos agentes de combate às endemias que não adentrem mais as residências para verificação de ralos e pontos que podem se tornar criadouros do mosquito. Atualmente são examinadas apenas as áreas fora da casa, como quintais e varandas. Os agentes também não realizam as investigações em casas onde moram apenas idosos, que fazem parte do grupo de risco do novo coronavírus.

É importante ressaltar que todos os agentes utilizam máscaras e álcool em gel, em obediência às normas de proteção. Caso algum deles apresente qualquer sintoma da Covid-19, o profissional é imediatamente afastado do trabalho para realização de teste e não retorna até receber alta médica.

De acordo com a coordenadora do setor, Vanessa Luzia da Silva Tonholi, atualmente não há nenhum caso de dengue confirmado no município. Segundo ela, foram registradas 30 notificações. Alguns exames já voltaram negativados e outros estão aguardando resultados. “Pedimos à população que reserve um tempinho do seu dia para verificar o quintal, as calhas, as lajes de casa e qualquer outro possível reservatório de água. Precisamos evitar que haja também uma epidemia de dengue, para isso contamos com a colaboração de todos”.

Pontos estratégicos, como os dois cemitérios da cidade, recebem visitas semanais dos agentes. “Aproveitamos para pedir às pessoas que visitam os cemitérios que não deixem vasos e nem flores com embalagens que possam acumular água e servir de criadouro para o mosquito que transmite, além da dengue, a Zika e Chikungunya”, ressaltou a coordenadora Vanessa.

Os principais sintomas da dengue são febre alta, dor de cabeça, dor no corpo e atrás dos olhos, náusea, vômito e diarreia. Nem todos esses sintomas se manifestam e, por serem parecidos com alguns dos sintomas de infecção pelo coronavírus, a Prefeitura de Jales orienta, em caso de dúvida, que o munícipe procure a unidade básica de saúde mais próxima de sua residência para realização de exames.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade