menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Saúde de Campinas vai manter as cirurgias eletivas

Prefeito diz que a cidade setá está em queda no número de casos e mortes por covid-19

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

11h07 - 20/11/2020

Atualizado há 11 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), disse nesta sexta-feira (20/11) que não vai suspender as cirurgias eletivas como determinado ontem (19/11) pelo governador João Doria (PSDB), diante da tendência de alta de casos de coronavírus no Estado de São Paulo. O governador determinou ainda que hospitais privados e públicos mantenham os leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19.

A diretriz diferente da do Estado será mantida em razão de quedas no número de casos e mortes de covid-19 no munípio, além da taxa de leitos de UTI covid estar em 58%. Dados divulgados pelo secretário de Saúde, Cármino de Souza, mostram que houve uma redução de 14,4% de casos e 55,7% de mortes de covid-19 na cidade, segundo o boletim de ontem (19/11). No estado, a queda foi de 11,7% de casos e 37,1% de mortes.

“Os números que temos nos mostram que é possível manter as cirurgias eletivas agora porque estamos numa situação confortável de leitos disponíveis tanto de enfermaria quanto de UTI”, disse o prefeito.

Porém, a realização desses procedimentos está abaixo do que era feito antes da pandemia. Os números, no entanto, não foram informados. “Voltaremos à normalidade quando possível. Estamos voltando com muita cautela, mas jamais deixamos de operar”, disse Carmino de Souza, secretário de Saúde.

A Secretaria de Saúde não tem o número de cirurcias que deixaram de ser feitas durante a pandemia do coronavírus.

Custeio

O prefeito chamou a atenção para o custeo dos leitos de UTI, que chegam a R$ 2,4 mil por dia. “Enquanto o governador determina a manutenção, o Ministério da Saúde está desabilitando. Quem vai pagar por esse leito”, questionou ele. O Ministério da Saúde ao desabilitar deixa de enviar recursos aos municípios para cobrir esse custo.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade