menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Secretário do Estado diz que região de Campinas segue “estressada” em relação aos leitos de UTI

Permanência de Campinas com índice acima de 80% de ocupação dos leitos impede que ela volte à fase laranja

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

19h15 - 07/07/2020

Atualizado há 3 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O secretário estadual de Desenvolvento Regional, Marco Vinholi, disse na tarde desta terça-feira (07/07) que as regiões de Campinas e Ribeirão Preto são hoje as mais “estressadas no sistema de Saúde de São Paulo. A fala se deve ao índice de ocupação nos leitos de UTI para pacientes covid-19 que ultrapassa os 80%.

“A ocupação dos hospitais está estressada. Vamos continuar trabalhando para aumentar essa capacidade hospitalar e reduzir a demanda por leitos de UTI nas duas regiões”, disse Vinholi, que ressaltou que o Estado enviou 174 respiradores para a região de Campinas e 40 para a região de Ribeirão Preto.

Ontem, 42 cidades da região de Campinas voltaram à fase vermelha do Plano de flexibilização do governo de São Paulo. Esta fase é mais restritiva e apenas o comércio essencial como, por exemplo, supermercados e farmácias, podem funcionar. Campinas, por sua vez, já tinha fechado o comércio no último dia 22 de junho devido a lotação de leitos de UTI na cidade.

Nesta época, a taxa de ocupação de leitos estava acima de 80%. O percentual, porém, não mudou. Campinas

O percentual, porém, não melhorou. Nesta terça-feira (07/07), por exemplo, a ocupação estava em 89,97% de ocupação dos leitos exclusivos para tratamento da doença em hospitais públicos e privados.

O retorno da região de Campinas à fase laranja, quando é permitida a reabertura do comércio de rua e shoppings, só vai ocorrer se houver menos demanda pelos leitos na rede hospitalar. Nesta sexta-feira (10/07), o governo anuncia a nova classificação das cidades do EStado no Plano São Paulo de Flexibilização.

Casos

Campinas tem hoje 384 mortes e 10.474 pessoas que ficaram doentes com a covid-19.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade