menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Sem medidas restritivas, SP precisaria de 10 mil novos leitos, diz diretor do Butantan

Isolamento social postegou pico da doença para o fim de abril

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

14h48 - 30/03/2020

Atualizado há 2 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, disse nesta segunda-feira (30/30) que sem as medidas restritivas adotdas pelo governo de São Paulo, o sistema de saúde no município de São Paulo poderia sofrer colapso no início de abril.

Segundo ele, no pico da epidemia, que ocorreria em 8 de abril, seria necessário ter 14 mil leitos hospitalares e 6,5 mil de UTI para atender a demanda. Porém, com o isolamento social, o pico da covid-19 deverá ocorrer no fim de abril.

Com as medidas, a projeção já entrou dentro do que é disponível. Vamos ter durante abril e maio a capacidade de atendimento, se essas medidas continuarem. Não vamos sobrecarregar o sistema de saúde, no caso do município de São Paulo

Dimas Tadeu Cova, diretor do Instituto Butatan

No início da pandemia, para cada 1 pessoa infectada cinco outras eram contaminadas. Após as medidas, a contaminação caiu para duas pessoas.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade