menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

“Será preciso ver pessoas mortas nas ruas e calçadas?”, questiona Doria

São Paulo registrou mais 216 mortes nas últimas 24 horas

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

12h56 - 20/05/2020

Atualizado há 16 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governador João Doria (PSDB) fez um dos discursos mais duros em relação ao pouco caso que a população tem dado para o isolamento social, único meio de combater a disseminação do coronavírus. Ele também criticou o fato de que muitas pessoas estão viajando enquanto deveriam ficar em casa durante esse feriadão que começou nesta quarta-feira (20/05) na Capital.

Será preciso ver pessoas mortas nas ruas e calçadas para se convencer da importância do isolamento social?

João Doria, governador de São Paulo

De ontem para hoje, São Paulo confirmou 216 novas mortes pela covid-19, elevando o número para 5.363 óbitos. A cidade tem 69.859 casos confirmados, sendo que nas últimas 24 horas acrescidas 3.664 pessoas infectadas pelo coronavírus. “Nunca imaginei na minha existência ter de ver e anunciar mil mortes durante um dia. Não é possível que alguém com o mínimo de compaixão não se sensibilize diante desse fato. […] Pense nisso, você que é contra o isolamento social. Reflita sobre isso.”

O governador reforçou ainda que o feriadão é o último esforço para tentar elevar a taxa de isolamento social. “Esse feriado não foi criado para o lazer ou para festejar. Vou para resguardar a vida. Fiquem em casa nestes dias. O esforço que o governo de São Paulo e prefeitos fazem é para preservar vidas”, disse ele.

Doria disse ainda que contratou mais dois mil leitos, inclusive de UTI, de hospitais privados para atendimento de pacientes da covid-19.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade