menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Sorocaba tem 23 casos suspeitos de Coronavírus

O primeiro caso suspeito foi registrado no dia 26 de fevereiro

Band Mais

20h14 - 13/03/2020

Atualizado há 23 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Nesta sexta-feira (13/03), Sorocaba passou de 16 para 23 casos suspeitos de coronavírus (COVID-19). Tratam-se de moradores de Sorocaba, 14 mulheres e nove homens. Do número total de suspeitos, 19 possuem histórico de viagem a países com circulação do vírus e quatro tiveram contato com suspeitos da doença. O primeiro caso suspeito em Sorocaba foi registrado no dia 26 de fevereiro. Até o momento, 6 notificações de suspeitas foram descartadas pelo Instituto Adolfo Lutz.

Os suspeitos estão sendo monitorados diariamente pela Vigilância Epidemiológica até o resultado dos exames e foram atendidos em Unidades de Pronto Atendimento e hospitais de Sorocaba.

Estado de Emergência

A prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, assinou decreto declarando a cidade em Estado de Emergência por conta dos casos do coronavírus (Covid-19).

A adoção da medida, na avaliação da prefeita e dos técnicos da área da Saúde da Prefeitura, faz com que o poder público continue tratando a questão com a devida prudência e responsabilidade, mas garante ao município a agilidade na adoção de medidas mais fortes e imediatas de enfrentamento da doença, caso isso seja necessário.

Entre as medidas descritas no decreto, com base na Lei Federal 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus, poderão ser adotadas medidas como isolamento, quarentena, determinação de realização compulsória de exames médicos, testes laboratoriais, coletas de amostras clínicas, vacinação e outras medicas profiláticas, tratamentos médicos específicos, estudo ou investigação epidemiológica, exumação, necrópsia, cremação e manejo de cadáver.

O decreto ressalta que poderá ser adotada a requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas, hipótese em que será garantido o pagamento posterior de indenização. Também destaca ainda que poderá haver autorização excepcional e temporária para importação de produtos sujeitos à Vigilância Sanitária em registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
O decreto, em seu artigo 5º, destaca ainda quer todo o órgão público municipal deverá afixar mensagens sobre os cuidados de prevenção sobre o coronavírus.

Outra medida ressalta que a Secretaria Municipal de Saúde deverá publicar por seus meios oficiais as recomendações que entender necessárias para o combate do surto decorrente do coronavírus.

Cida Haddad/ Eko Digital e Secom Sorocaba

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade