publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para covid-19 volta a subir e chega a 85,77%

Reitor da Unicamp, Marcelo Knobel confirmou que recebeu recurso hoje para mais 17 leitos de UTI e que a universidade está fazendo as contratações dos profissionais para abrir esses leitos

Zezé de Lima, Blog da Rose

16h06 - 26/01/2021

Atualizado há 30 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A taxa de ocupação dos leitos de UTI para covid-19 em Campinas voltou a subir. Nesta terça-feira, 26 de janeiro, dos 239 leitos exclusivos nas redes pública e particular, 205 estão ocupados, o que corresponde a 85,77%. Há 34 leitos livres somando as redes pública e particular.

Em live nas redes sociais há pouco, o prefeito Dário Saadi prometeu entregar até o próximo dia 4 de fevereiro mais 15 unidades para a sistema público municipal, sendo cinco no dia 28 de janeiro, mais cinco no dia 1º de fevereiro e os cinco finais no dia 4 de fevereiro. A implantação foi viabilizada pelos R$ 12 milhões enviados ao Município pelo Estado na semana passada.

Há ainda a expectativa de que até o final desta semana o Hospital de Clínicas (HC) da Universidade estadual de Campinas (Unicamp) reative mais 17 leitos de UTI exclusivos para covid-19, elevando o seu total para 30. A operacionalização destes leitos foi confirmada pelo reitor da Unicamp, Marcelo Knobel. Segundo ele, a universidade recebeu o recurso hoje para mais 17 leitos de UTI. “Estamos fazendo as contratações dos profissionais para abrir esses leitos”, concluiu.

Atualmente, os leitos estão divididos da seguinte forma:
 SUS Municipal: 90 leitos, dos quais 82 estão ocupados, o que equivale a 91,11%. Há 8 leitos livres.
 
SUS Estadual: 17 leitos, dos quais 16 estão ocupados, o que corresponde a 94,12%. Há 1 leito livre.
 
Particular: 132 leitos, dos quais 107 estão ocupados, o que equivale a 81,06%. Há 25 leitos livres.

0 Comentário

publicidade
publicidade
Mais notícias