menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Entretenimento

Taylor Swift diz que sua ex gravadora está proibindo-a de cantar suas músicas antigas

Cantora estaria sendo impedida de cantar suas primeiras composições em premiação

Educadora FM

17h40 - 15/11/2019

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

As polêmicas em torno da relação da artista com seus ex empresários, Scooter Braun e Scott Borchetta, voltaram a ganhar destaque na mídia após ela publicar que ambos e a gravadora Big Machine Records não estariam dando permissão para que ela performasse canções presentes nos seus seis primeiros álbuns, que por uma questão de contrato, pertencem a eles também.

Após ser anunciada como uma das principais homenageadas no American Music Awards 2019, na categoria “Artista da Década”, Taylor divulgou em suas redes sociais ter recebido uma mensagem vetando que ela fizesse um Medley com os principais hits de sua trajetória no evento.

 

A empresa por sua vez também se manifestou rebatendo que a cantora criou uma narrativa que não existe e que não só estaria liberada para interpretar seus sucessos, como é o que todos esperam, alegando inclusive que ela deve dinheiro aos estúdios.

Taylor respondeu que a dívida na verdade é para com ela e envolveria um valor em torno de US$8 milhões por conta de royalties por direitos autorais.

Ou seja, a confusão cada vez mais ganha novos episódios e a voz de “You Need To Calm Down” pediu também apoio dos fãs e de outros artistas para que fortaleçam a oposição em relação à decisão da gravadora, bombardeando-a com mensagens.

Agora resta aguardarmos o dia 24 de novembro, data do AMA(s), para conferirmos o desfecho da história, por meio do repertório.

publicidade
publicidade
publicidade