menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Técnicos em radiologia são excluídos do pagamento do “dobro” de insalubridade

Prefeitura tem 82 técnicos e diz que não pode pagar o benefício porque categoria já recebe periculosidade

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

17h00 - 25/09/2020

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Os técnicos de radiologia da Prefeitura de Campinas estão excluídos da decisão do prefeito de aumentar de 20% para 40% o pagamento de adicional de insalubridade aos profissionais da saúde que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus. A medida gerou revolta entre os profissionais que prometem ir à Justiça para receber o benefício.

A prefeitura argumenta que esse grupo já recebem por periculosidade e não pode receber dois adicionias juntos. Porém, os radiologistas rebatem. Segundo eles, a periculosidade é paga porque eles trabalham com radiação ionizante. “Isso é cumprimento da legislação. Mas fato de receber periculosidade não pode nos punir com o não recebimento do benefício, já que fazemos parte dos profissionais que estão na linha de frente”, disse uma funcionária da Rede Mário Gatti.

A Rede Municipal de Saúde tem 73 técnicos em radiologia e 9 técnicos de radiologia/radioterapia.

No total, serão beneficiados 3.570 pessoas, entre servidores e temporários. O valor médio que cada um vai receber a mais é de R$ 188,95. O benefício irá gerar um custo mensal de R$ 671 mil a mais na folha de pagamento.

O pagamento do benefício será feito até a duração da pandemia.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Saúde informou a periculosidade para esta categoria é de 30% sobre o salário base, que hoje é de 2.483,80. Para estes servidores, a periculosidade mínima paga é de R$ 745,14.
A título de comparação, a prefeitura informou que, no caso da insalubridade, para o grau médio (20%), o valor do adicional é de R$ 188,07; o do grau máximo (40%) é R$ 376,14.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade