menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe

Unicamp

Blog da Rose

Universidades Paulistas vão à Justiça para aumentar teto dos servidores

Se STF liberar, Unicamp irá gastar R$ 72 milhões a mais ao ano

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

08h00 - 02/12/2019

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O Cruesp, conselho de reitores da Unicamp, USP e Unesp, foi à Justiça para equiparar o teto do funcionalismo das universidades estaduais às universidades federais. Enquanto que, nas federais, o teto pago é de R$ 35,3 mil (90% do salário do ministro do STF, que é de R$ 39,2 mil), nas estaduais é o do governador, cujo valor é R$ 23 mil. A equiparação amplia o teto dos servidores das três universidades em R$ 12,3 mil.

Na Unicamp, por exemplo, o impacto será de R$ 72 milhões ao ano, caso a ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) receba parecer favorável no STF (Supremo Tribunal Federal). O valor leva em conta salário, férias, encargos e 13º terceiro. O valor representa 3,2% da folha de pagamento da universidade. Serão beneficiados 506 servidores ativos e 654 aposentados.

Em nota, o Cruesp diz que a “manutenção da diferença entre os tetos salariais a que estão sujeitos os servidores das universidades federais e os das estaduais de São Paulo, que pode ser de até R$ 16 mil, representa uma séria ameaça para o futuro das três instituições paulistas”.

De acordo com o conselho, apesar de as três instituições estarem classificadas entre as melhores universidades do país, servidores têm migrado para as federais em busca de salários melhores. ” Para além da fuga de cérebros, tem havido uma diminuição do interesse de jovens talentos em ingressar nos quadros de servidores das três instituições. A situação é preocupante e tende a se agravar ainda mais caso não se resolva rapidamente a questão do teto”, diz a nota.

publicidade
publicidade
publicidade