menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Vereador critica manutenção de igrejas abertas em meio à alta de casos de covid-19

Comércio volta a fechar na próxima segunda-feira (22/06)

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

18h08 - 19/06/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O vereador de Campinas Pedro Tourinho (PT), que é médico sanitarista da Prefeitura de Campinas, criticou a manutenção da liberação de cultos e missas na cidade. Nesta sexta-feira (19/06) o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), anunciou o fechamento novamente do comércio a partir de segunda-feira (22/06), mas disse que vai manter as atividades religiosas liberadas.

O petista sempre criticou a reabertura, na semana passada, do comércio de Campinas. Segundo ele, a cidade estava em alta no número de casos e mortes da covid-19 e o enfoque deveria ser o isolamento social e não a flexibilização das regras.

“Fico aliviado pelo prefeito ter tomado essa decisão, mas manter as atividades religiosas é errado porque são espaços que geram aglomeração. Tratar a causa é manter baixo o índice de isolamento social que faz o vírus circular”, disse ele.

Campinas tem hoje 203 mortes e 5.228 casos confirmados da doença.

Igrejas

Os templos podem funcionar durante quatro horas diárias. Estão vetada a presença de pessoas de mais de 60 anos e que tenham doenças pré-existentes. A capacidade por culto é de 20% do total de membros. Máscaras de proteção contra o coronavírus, álcool em gel e distanciamento de um metro e meio de uma pessoa a outra são medidas de segurança exigidas.

1 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
  • Renata disse:

    concordo,Sr e Sra que vão na igreja vão cedinho de ônibus juntos com trabalhadores.A maioria andar de ônibus são voluntários ajudando nos cultos, igreja.Se prefeito vê isso os juízes não pode proteger estás família outras vão se contaminar.

publicidade
publicidade
publicidade