menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
noticias

Sorocaba: Operação contra PMs que cobravam propina

Band Mais

16h14 - 09/09/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Vídeos

Compartilhe

Charles Platiau/Reuters

Blog da Rose

Câmara retira da pauta projeto que prorroga contrato de profissionais da Saúde

Justificativa oficial foi para "ajustar proposta", porém, havia risco de não ter vereadores suficientes na hora da votação

Justificativa oficial foi para "ajustar proposta", porém, havia risco de não ter vereadores suficientes na hora da votação

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

12h52 - 24/09/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Câmara de Vereadores de Campinas retirou de pauta nesta quinta-feira (24/09) o projeto de lei, de autoria do Executivo, que prorroga por um ano os contratos emergenciais de 348 profissionais de saúde. A medida foi feita a pedido do líder de governo, Luis Rossini (PV), sob a justificativa de “adequação da proposta”.

Nos bastidores, porém, a retirada foi feita por medida de segurança porque havia um risco de a proposta não ser aprovada devido à falta de quórum. No momento do pedido de retirada tinha 22 dos 33 parlamentares na sessão. A proposta volta para a pauta na próxima quinta-feira (01/10).

O projeto foi enviado pelo prefeito Jonas Donizette (PSB) que pediu urgência na votação porque os primeiros contratos vencem no próximo dia 10 de novembro. A prorrogação, que não estava prevista na lei anterior, se tornou necessário devida ao combate à pandemia do coronavírus. Campinas tem hoje 1.214 mortes e 32.293 casos confirmados da doença.

Entre os 348 profissionais de saúde estão 46 enfermeiros, 30 fisioterapeutas, 73 médicos clínicos gerais, 4 intensivistas, 2 oncologistas e 193 técnicos de enfermagem.

Esses trabalhadores atuam na Rede Mário Gatti que é formada pelos hospitais Mário Gatti e Ouro Verde, Samu e as UPAS (Unidades de Pronto-Atendimento) do São José, Campo Grande e Vila Padre Anchieta.