menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
noticias

Campinas: mamografias caem 60% na pandemia

Acontece Band Mais

18h04 - 13/10/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Vídeos

Compartilhe

Charles Platiau/Reuters

Notícias

Vencedora do MasterChef, Renata sonha em abrir confeitaria: “nunca vi ninguém triste comendo um bolo”

Ela venceu a segunda prova usando molho velouté na composição

Ela venceu a segunda prova usando molho velouté na composição

, Band Mais

04h16 - 21/10/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Caçula de 10 irmãos, Renata cresceu vendo a família se reunir para comer e festejar datas especiais com receitas repletas de memórias afetivas. Foi a alegria das pessoas ao redor da mesa que despertou seu interesse pela culinária logo na infância.

Apesar disso, por ter excelentes cozinheiras em casa, foi somente na dificuldade que a paulista precisou de fato aprender a preparar suas refeições, aos 15 anos, quando perdeu a mãe, Cleiry,  para o câncer.  “Na época, se eu tinha vontade de comer alguma coisa, precisava fazer. Para minha sorte, gostei de cozinhar e não parei mais”, disse ao Portal da Band.

Hoje, aos 28 anos, formada em ciências contábeis e pedagogia, trabalha como agente de desenvolvimento infantil e é apaixonada por gastronomia. Não à toa, na noite de terça-feira, 20, foi a vencedora do 15º episódio do MasterChef Brasil.

O resultado da competição fez o sonho de abrir uma confeitaria falar alto. “Costumo dizer que nunca vi ninguém triste comendo um bolo. Quero fazer as pessoas felizes nem que seja por um instante. Gosto de dar carinho e essa é a minha forma”, conta ela, que se surpreendeu com o resultado do talent show. “Quando o Fogaça falou o meu nome, nem acreditei, foi emocionante poder homenagear a minha mãe a as minhas avós.” 

Descendente de turcos e espanhóis, a lembrança mais antiga de Renata na cozinha é ao lado da avó, que preparava deliciosos canudinhos de massa folhada recheados com doce de leite. “Ela e a minha mãe também faziam charutos de repolho e ótimas esfiha. São coisas que já comi em vários restaurantes e já tentei fazer, mas não fica igual”, recorda. De acordo com ela, sua primeira tentativa solo no fogão foi preparando um pudim, que teve a calda queimada. Depois, veio um risoto: “Ficou horrível, mas não desisti”.  

Sorte da cozinheira amadora que, com um pouco de prática, passou a acertar nos pratos e no tempero. Tornou-se então especialista em pedir, aos amigos e a família, dicas sobre como fazer o que tinha vontade. “Foi muito difícil ter que me tornar adulta sem a minha mãe. Lembro que na cozinha, comecei com o meu pai porque não dava pra vivermos só de pizza e hambúrguer. A gente se virava, ele me incentivou muito e aprendemos juntos. Logo, sempre que ia na casa de alguém e comia algo gostoso, perguntava como fazer. Fui indo assim, aos poucos pesquisando na internet e tirando dúvidas com as minhas irmãs”, explica. 

Casada com Thiago há 6 anos e mãe do Bernardo, de 5, foi a maternidade que aflorou ainda mais os talentos da participante do MasterChef na cozinha. “Ser mãe me fez amadurecer como mulher e como cozinheira. Hoje, tenho mais responsabilidade com o que vamos comer, tento fazer pratos saudáveis e que nos darão mais qualidade de vida.”  

Há 4 anos, a família se mudou para o Japão e passou a viver a gastronomia de forma totalmente diferente. Foi uma insuficiência a lactose do filho, Be, que os fez voltar ao Brasil em novembro de 2019. “Quando estávamos morando fora, ninguém conseguia descobrir o que ele tinha. Retornamos de forma precoce e fomos pegos de surpresa pela pandemia.” 

A experiência resultou em ainda mais bagagem culinária. Agora, Renata avalia em qual país vai seguir carreira na profissão que pretende investir. “Sempre tentei fazer as pessoas felizes sem pensar na minha felicidade. Vencer o programa foi algo que fiz por mim mesma. De qualquer forma, também mostrei ao meu filho que podemos sonhar e ser o que a gente quiser. É o melhor exemplo que posso dar a ele”, celebra. Sem dúvida, inspiração em casa é o que não falta para ele, Renata!